Coronavírus

Morre Gerson Peres vítima da Covid-19

Faleceu na manhã desta terça-feira (21), vítima da Covid-19, o ex-vice governador do Estado do Pará,  Gerson dos Santos Peres. Gerson Peres, tinha 88 anos, era advogado e jornalista, natural do município de Cametá. Exerceu durante muitos anos a carreira política e ocupou vários cargos e funções. Também teve um papel fundamental na comunicação do município de Cametá, com a fundação da Rádio Pérola FM.

Em nota a Federação das Indústrias do Estado do Pará (FIEPA), lembrou que Gerson Peres expunha algumas medalhas conquistadas em reconhecimento pelo trabalho desenvolvido na vida pública e a frente da diretoria regional do SENAI Pará por quase 60 anos. Além de uma administração voltada para a indústria, Peres foi professor de Língua Portuguesa e de Latim. Deu aulas na primeira unidade do SENAI no Pará. Tinha  especialização em educação profissional na Itália, no Centro Internacional de Turim. Sua competência e gestão visionária contribuíram para que o SENAI se tornasse a principal formadora de mão de obra qualificada para a indústria local.

Com forte influência na vida pública, Gerson Peres também travou disputas em prol da educação e do setor produtivo da região. Lutou e conseguiu as federalizações das rodovias Transcametá (BR 308) e Transoceânica (BR 308), e apresentou, em 1976, Projeto de Lei que Dispõe sobre a autorização para o Poder Executivo criar a Comissão de Defesa e Fomento à Produção do Cacau no Estado do Pará. Também lutou para a transformação do SENAI em uma entidade de direito privado na constituinte de 1988, mesmo diante de muitas críticas do Governo na época. Entre diversas outras atribuições na vida pública, ocupou os cargos de Deputado Estadual, Deputado Federal, Vice-Governador, e por Imperativo Constitucional assumiu o Governo do Estado do Pará.

Morre também Chico Melo -  Francisco Melo, Diretor Executivo do Grupo RBA, conhecido no meio como Chico Melo, faleceu na madrugada desta terça-feira.  O Senador Jader Barbalho (MDB)  lamentou a morte do amigo e colaborador.  "A perda de Chico Melo me fez lembrar a música de Milton Nascimento "amigo é coisa pra se guardar no lado esquerdo do peito, mesmo que o tempo e a distância digam não "! (...) Chico foi mais que um irmão. E não fui somente eu que tive tal privilégio, mas todos os que com ele conviveram. Na conta corrente de nossas amizades, minha e de tantos, o saldo dele era e foi imenso", destacou.  Francisco, que sofria com problemas pulmonares há algum tempo, estava internado no Hospital Saúde da Mulher.

Tags

Alepa Coronavírus Fiepa SENAI

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder