Coronavírus no Pará

Saúde pública do Pará entra em colapso com 1.026 casos confirmados de Covid-19 e 38 óbitos

É cada vez mais grave a situação do sistema público de saúde do Pará.  Apesar do Hospital de Campanha do Hangar já está em funcionamento, com mais de 20 leitos de UTI, da liberação de novos leitos no Hospital Abelardo Santos, e abertura ao atendimento sem regulação da Policlínica Metropolitana, o Pará já está com mais de 97% dos leitos de UTI ocupados e a capital chegou a 100% da taxa de ocupação. Tanto representantes do Governo quanto da Prefeitura de Belém admitem a falta de médicos e outros profissionais, e informam que há chamamentos para contratações, para compras de EPI´s e medicamentos, mas ainda assim a situação de colapso é realidade.

Mais de mil casos: A Secretaria de Estado de Saúde do Pará (Sespa) atualizou o Boletim Informativo sobre a Covid-19 no estado. São agora 1.026 casos confirmados de Covid-19 no Pará, 429 casos recuperados, 38 óbitos, 282 casos em análise, 1.676 casos descartados. A atualização ocorreu às 13h de 21.04.2020.  Os três últimos óbitos, registrados entre as 13h de segunda (19) e esta tarde são:  um Homem, 88 anos, de Belém, um Homem, 70 anos, de Breves e uma Mulher, 14 anos, de Santarém.

Posição da Prefeitura - O prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, anunciou aquisições e contratações mas afirmou que o quadro médico está reduzido e que 80% dos profissionais afastados, principalmente das três Unidades de Pronto Atendimento, estão com sintomas ou testaram positivo ao coronavírus.  A fala do prefeito, embora tente suavizar o cenário caótico, é ratificada por incontáveis denúncias em veículos de comunicação local, mídias sociais de pacientes e de familiares, que não estão conseguindo atendimento adequado.

A rede municipal de Belém dispõe hoje somente de 126 leitos de UTI e três Unidades de Pronto Atendimento. A necessidade para atender a população seria de no mínimo 42 médicos amais, seis vezes mais do que tem hoje, segundo o Prefeito.

Fala do Governo – O Governo tem reafirmado que mais de 400 pacientes já se recuperaram da Covid-19, que investiu em 420 leitos, que agora passam a ser todos de UTI destinados ao atendimento de pacientes de Covid-19, mas a demora na chegada dos respiradores comprados na China dificulta o atendimento satisfatório de quem busca socorro nos hospitais, UPAS, UMS e Pronto Socorro.

A Sespa afirma que o Pará todo tem 104 leitos de UTI, exclusivos para atender pacientes de coronavírus e 45 novos foram instalados esta semana no Hospital Abelardo Santos, em Icoarací e 37 estão sendo instalados no Hospital de Campanha do Hangar até sexta-feira, quando o total passa a ser de 186 leitos.

Enquanto isso, 80% dos leitos de UTI da rede particular de saúde, que opera no limite, estão ocupados com pacientes de coronavírus, 70 profissionais de saúde já foram afastados com sintomas ou com resultados positivos para a Covid-19.

Óbitos: O novo Boletim divulgado pela Sespa nesta terça (21) mostra que nas últimas 24 horas surgiram 124 novos casos e 38 óbitos. Entre as mortes está a de uma adolescente, de 14 anos, nascida em Oriximiná mas que vivia em Santarém. Ela era do grupo de risco, fazia tratamento há quatro meses e fazia hemodiálise no Hospital Regional do Baixo Amazonas, onde esteve internada. A morte aconteceu no dia 13 de abril.  Com essa última morte Santarém agora tem 6 óbitos, entre os 30 casos confirmados.

Tags

Belém Coronavírus Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder