SOLIDARIEDADE

Professora da rede municipal distribui máscaras de tecido pela cidade

"Quando começamos a falar da covid-19 no mês de março percebi que as pessoas não estavam acreditando, por ser um inimigo invisível. E me senti extremamente incomodada de ver pessoas nas ruas sem máscara. Foi aí que busquei fazer a minha parte e passei a distribuir máscaras para conscientizar as pessoas sobre o perigo desta doença. Acredito que incentivar o uso da máscara ajuda a preservar a saúde de todos", conta a pedagoga Vera Lúcia de Lima Lopes, que há 23 anos leciona na Escola Municipal de Educação Infantil Professora Rosenil Cordeiro da Silva, localizada no bairro do Jurunas.

Por trabalhar na periferia de Belém, a professora sabe que o risco de contaminação é maior nesses lugares devido à dificuldade de se manter o distanciamento social determinado pelo Decreto Municipal 95.955 e mais recentemente reforçado pelo Decreto Municipal 96.253, que prevê o lockdown.

Ação - Acostumada a participar de ações solidárias no dia a dia, Vera firmou parceria com duas costureiras, que moram nos bairros do Jurunas e do Curió-Utinga, para produzir as máscaras de tecido, que são higienizadas e distribuídas dentro de um saquinho. "Eu compro as máscaras por um preço bem acessível e além de distribuir as máscaras gratuitamente, também busco ajudar na renda dessas costureiras", disse.

Com o tema "Cuidando de todos em Belém, também estaremos bem", a ação solidária começou com a comunidade escolar da unidade onde a professora trabalha. Cerca de 150 máscaras foram entregues durante a distribuição dos kits merenda escolar aos responsáveis dos alunos. Vera também está sempre com várias máscaras na bolsa e distribui pelas ruas por onde passa. Ela já passou de 300 máscaras distribuídas. Além do bairro do Jurunas, Vera costuma distribuir perto da sua casa, no Curió-Utinga.

Distribuição - Todos os dias após o trabalho, a professora vai buscar mais máscaras com a costureira Sandra Maria da Silva Carvalho, no Curió-Utinga. "Estou muito feliz de ajudar nesta ação que quer proteger as pessoas e frear a contaminação", disse Sandra.

Em seguida, Vera sai pelas ruas e distribui máscaras para quem encontrar pelo caminho. Como foi o caso da dona de casa Neuzete Borges de Souza, de 68 anos, que costuma se sentar na porta de casa no final da tarde, mas que estava sem a máscara.

"É uma ação muito boa. Porque todo mundo tem que usar a máscara. Tem muita gente doente e morrendo. E essa máscara pode nos ajudar. Agradeço muito pela doação", disse Neuzete, moradora da passagem Lobato, na avenida Dr. Freitas.

Erivaldo Costa, de 42 anos, morador da passagem Canaã, também recebeu uma máscara e reconheceu a importância do uso da proteção no combate à covid-19. "Gostei muito e espero que todos usem a máscara para a gente poder se livrar o mais rápido possível desse coronavírus e respeitar o distanciamento social", comenta Erivaldo.

No próximo dia 15, durante a terceira entrega dos kits merenda escolar na  Escola Municipal Educação Infantil Professora Rosenil Cordeiro da Silva, localizada no bairro do Jurunas, a professora Vera fará uma nova distribuição a comunidade escolar.

"Deus disse ame seu próximo como a ti mesmo. E me sito realizada por poder ajudar as pessoas a se protegerem deste vírus. A gente vai fazendo a nossa parte humana para quem mais precisa", afirma.

Tags

Coronavírus semec

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder