OBRAS NA CIDADE

Obra na Praça do Relógio está na fase final 

Dentre as praças do Centro Histórico de Belém que estão recebendo intervenções promovidas pela Prefeitura de Belém, a praça do Relógio, com quase 80% de obra executada, está na fase de pintura da torre de 12 metros e do relógio que fica sobre ela.

Considerado uma obra prima da arte da relojoaria inglesa do início do século XX, a peça central da praça já passou por delicado restauro do material em ferro e, nesta semana, começa a receber a nova pintura. 

Cuidados - Para se chegar a cor original da peça central foi realizada uma pesquisa de cores a serem aplicadas em várias partes da torre, como detalhes decorativos, brasão, relógio e cúpula. “O projetista José Morgado, da empresa contratada, nossos arquitetos e os órgão de proteção patrimonial pesquisaram e aprovaram as cores encontradas. Feito isso, foi providenciada a produção das tintas nas cores adequadas e feitos os testes das tonalidades correspondentes para iniciar a pintura”, explica o diretor de Obras Civis da Secretaria Municipal de Urbanismo (Seurb), Reinaldo Leite.  

Outro detalhe de restauro que também recebe atenção especial, são as luminárias de vidro em forma de globo dos quatro postes das extremidades da praça, que serão recriadas e recolocadas. Os postes já passaram por restauro completo, pintura de fundo e receberão pintura definida.

Segundo o diretor, o principal da obra já foi executado, faltando executar apenas a recomposição de degraus da peça central e o paisagismo. A previsão é finalizar tudo este mês. “Dentre os serviços já realizados na praça estão a recomposição de todo o calçamento em pedras portuguesas, recuperação do meio fio, aplicação de piso tátil e rampas de acessibilidade, recuperação de toda instalação elétrica e de iluminação pública, colocação de grama e pintura de fundo dos monumentos e postes”, detalha o engenheiro. 

Praças históricas -  Diferente da Praça do Relógio, obra que foi considerada essencial devido ao risco de deterioração de um dos elementos desse patrimônio histórico, outras praças históricas tiveram os trabalhos paralisados e retomados após o fim das medidas restritivas das pandemia do novo Coronavírus, o que deve alterar as datas de términos dos serviços.  

Obras - Do outro lado da Rua Padre Champagnat, a Praça Dom Pedro II está com quase 40% de serviços realizados, como início da recomposição do piso em pedra portuguesa e do piso em concreto; reforço estrutural e cobertura do posto da Guarda Municipal; retirada da grama; limpeza do monumento General Gurjão; recomposição e impermeabilização do fundo do lago e retirada de golas de árvore e de bancos. O que ainda será executado inclui a reforma de bancos, do deck do lago, das pontes, das lixeiras, das canaletas e o restante do piso em concreto e de pedra portuguesa; instalações elétricas e hidrossanitárias e pintura do posto da guarda. 

No largo das Mercês, a obra na praça Visconde do Rio Branco foi retomada com os serviços em 50% de execução. A calçada externa está quase, totalmente, revestida com granito e foi feita a demolição da calçada interna; canaletas e parte elétrica estão em andamento. As reformas e restauro do poço e do monumento ainda iniciadas. 

Já na Praça do Carmo, os serviços seguem em cerca de 25% de execução. Foi iniciado o serviço de poço e realizada a demolição do piso do anfiteatro e a readequação no nivelamento da área, mantendo até quatro degraus, para eliminar os alagamentos no local e melhor visualização para o público. Será feita a reforma do monumento e paisagismo. A obra tem o acompanhamento constante do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em virtude dos circos arqueológicos existentes no local. 
 

 

Tags

Coronavírus seurb

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder