FISCALIZAÇÃO

Órgãos de segurança municipal intensificam controle e fiscalização no comércio de Belém

No terceiro dia da reabertura gradual do comércio de rua, o Comitê de Segurança Municipal continuou a fiscalização na área do centro comercial na tarde desta quarta-feira, 3. A ação visa garantir o cumprimento dos protocolos de segurança por parte dos estabelecimentos e frequentadores do comércio, como determina o decreto municipal 96.378.

A fiscalização iniciou às 8h, com o ordenamento total das ruas e calçadas. Ao todo, mais de 35 lojas de confecções e variedades foram orientadas, duas pessoas multadas por realizarem serviço estético não autorizado no passeio público. Outras duas pessoas sem máscaras também foram multadas.

"As medidas foram flexibilizadas, mas não quer dizer que está tudo liberado como a maioria das pessoas estão pensando", ressaltou Elizete Cardoso, coordenadora da Ordem Pública.

Segundo Elizete, mesmo diante das inúmeras fiscalizações, orientações e informações compartilhadas, ainda é possível encontrar aglomerações de pessoas de forma desordenada. "As regras precisam ser cumpridas. As equipes de agentes de trânsito, guardas municipais e fiscais estão aqui observando, orientando, notificando e autuando quando necessário", disse.

Também foram retirados vários ambulantes que estavam obstruindo calçadas. Um restaurante foi fechado por descumprir a medida de proibição de consumo no local e lanchonetes de ruas foram obrigadas a recolher mesas e cadeiras das calçadas, além de oito autuações feitas pelos agentes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (SeMOB), por estacionamento irregular de veículos.

Normas - O decreto municipal estabelece que os ambulantes, lojistas e clientes precisam obedecer às normas do uso obrigatório de máscaras para funcionários e clientes, o distanciamento, a ausência de aglomerações, disponibilização de álcool em gel, o horário de funcionamento, e também sigam as regras de higienização, entre outras.

Os agentes da Guarda Municipal de Belém, que fazem parte do Comitê de Segurança Municipal, pedem a colaboração da população. “Precisamos que todos colaborem, a ajuda de vocês se faz necessária para que a reabertura dos estabelecimentos não retroceda”, declarou a inspetora do Grupamento Ronda da Capital (Rondac), Risoneida Oliveira.

Permissão - As atividades que foram permitidas desde o dia 01 de junho, devem respeitar, rigorosamente, os protocolos de segurança. Se houver o descumprimento das normas, os estabelecimentos sofrerão medidas rígidas com multas de R$ 150 para pessoas físicas, para as jurídicas a multa varia de mil até 50 mil.

Tags

guarda municipal semob

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder