"Ela Pode"

Projeto incentiva independência financeira de mulheres

Parceria entre UNAMA Ananindeua e Rede Mulher Empreendedora realiza capacitação e mentoria para o público feminino

A UNAMA - Universidade da Amazônia fechou parceria com a Rede Mulher Empreendedora, que pertence ao Instituto Rede Mulher Empreendedora (IRME). A instituição realiza, em diversas capitais do Brasil, o projeto "Ela Pode", apoiado pela Google Foundation. O foco da iniciativa é desenvolver ações de capacitação e empoderamento feminino nas cinco regiões do país. Pela proposta de parceria, a partir de julho, as instituições vão iniciar um estudo das atividades a serem organizadas para o segundo semestre de 2020.

A parceria foi mediada pelo Núcleo de Responsabilidade Social da UNAMA e envolve o curso de Arquitetura e Urbanismo da Instituição. Uma das ideias em discussão é a mentoria e a qualificação pessoal e profissional de mulheres de baixa renda, em áreas da educação empreendedora, que possam gerar benefícios imediatos. Elas vão ser selecionadas a partir do "Escritório de Inovação", vinculado ao escritório de Arquitetura Social da UNAMA, unidade Ananindeua.

Para a coordenadora do Núcleo de Responsabilidade da UNAMA, Camilla Miranda, a independência financeira é um dos pilares a ser engajado. "Esse ano, iniciamos as capacitações do escritório de arquitetura, enquanto agente transformador de sistemas. Os alunos são capacitados a saberem escutar empaticamente, cocriar soluções inovadoras e de baixo custo. É sobre escutar, respeitar os valores e crenças do beneficiário, para, depois, propor algo", destacou a gestora.

O projeto "Ele pode", no Pará, iniciou em setembro de 2019. Foi realizado uma ação de abertura com as multiplicadoras do IRME na estratégia de dar visibilidade, formação e auxílio profissional ao público feminino.

"Boa parte desse público assistido passou ou passa por situações de vulnerabilidade social, violência física ou patrimonial ou mesmo falta de oportunidade de lançar seu produto ou serviço por insuficiência financeira. É assim que a rede de mulheres se forma para dar apoio a outras e para que hajam novos estímulos e ocorra o empoderamento", disse a professora do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNAMA, Renata Maués.

Tags

Empreendedorismo Google Google Foundation Mulher Rede Mulher UNAMA

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder