Economia

Agências de turismo reabrem hoje em Belém

Segundo o escritor e consultor Josep Chias, idealizador dos principais planos de turismo do Brasil, entre eles o Plano Aquarela, que projetou o turismo brasileiro mundialmente a partir de uma nova estratégia de marketing, o turismo é “O Negócio da Felicidade”. Ao movimentar a economia mundial com mais de 60 atividades distintas, mas interligadas, essa indústria movimentou em 2019,   só no Brasil, cerca de R$ 238,6 bilhões, segundo  O ICV-Tur – índice da pesquisa elaborada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), em parceria com a Cielo. Foi o melhor desempenho do setor desde 2017, com aumento de 2,2% no faturamento real ante o ano anterior.  Gerou ao longo do ano  35.692 novos postos de trabalho, o que representou uma alta de 163,6% em relação às vagas criadas em 2018.  Era responsável por 7 milhões de empregos no País.

No entanto, com a pandemia do novo coronavírus, foi talvez a primeira indústria a ser afetada diretamente. Voos nacionais e internacionais foram suspensos, hotéis fecharam as portas, restaurantes aderiram ao delivery ou também fecharam.

Mas, como parte das medidas de retomada da economia paraense, uma boa notícia foi compartilhada nesta quinta-feira (18) com uma das mais importantes categorias do turismo local, a dos agentes de viagens. A retomada foi anunciada pelo Prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho, que também decretou a reabertura das imobiliárias. Ainda falta a retomada de outras atividades, mas com o início do agenciamento, “o negócio da felicidade” já pode ser planejado, com vendas de pacotes turísticos, reservas de passagens aéreas, contratações de guias especializados, entre tantas outras providências ligadas à sua próxima viagem, uma forma de recomeçar, após os desafios impostos pela Covid-19.

Boletim Epidemiológico: A Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), confirmou nesta quinta-feira (18), às 18h, mais 317 novos casos de Covid-19 e 43 óbitos cadastrados hoje e que ocorreram nos últimos 07 dias. Em relação a subnotificação das prefeituras, foram confirmados mais 3.132 casos e 31 óbitos acontecidos em dias anteriores. De acordo com a Sespa, são 66.918 pessoas recuperadas da doença. Com isso, o Pará registra 80.072 casos e 4.469 óbitos pela covid-19.

Retoma Pará: O programa Retoma Pará tem sido tema de reuniões de avaliação entre Governo do Estado, pesquisadores da Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) e da Universidade Federal do Pará (UFPA). A primeira etapa do programa foi avaliada positivamente. Nesta quinta-feira (18), o programa foi republicado no Diário Oficial do Estado, incluindo a região Nordeste na zona de bandeiramento laranja, que abrange os municípios de Ipixuna do Pará e Paragominas. Transportes intermunicipais e interestaduais voltam a ser permitidos nessa região. A Região Metropolitana de Belém, Marajó Oriental, Baixo Tocantins e Araguaia também estão na zona laranja. As demais regiões permanecem na zona de bandeiramento vermelho, que significa alerta máximo.

Tags

Coronavírus Turismo

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder