Nostalgia

Minha primeira sessão de cinema

Os Trapalhões eram os campeões de venda de ingressos no Brasil

A primeira vez que fui ao cinema foi para assistir um filme de “Os Trapalhões”. Eles eram os campeões de venda de ingressos no Brasil. Como acontecia todos os anos quando eles estreavam filmes novos, se formavam longas filas nas portas dos cinemas pra conseguir uma vaga pra acompanhar as aventuras de férias do quarteto formado por Didi, Dedé, Mussum e Zacarias.

Eu tinha por volta de 11 a 12 anos, e um dos programas mais procurados durante as férias escolares era ir ao cinema. Tinha todo um ritual: escolher a melhor roupa, juntar a família inteira e chegar cedo pra conseguir comprar os ingressos e depois escolher os melhores lugares, e com muita sorte, assistir sentado nas primeiras filas. Pra acompanhar: pipoca e refrigerante.

O cinema em Belém do Pará que estava passando o filme da trupe nessa época, 1979, era o saudoso Cinema Palácio, na Avenida Presidente Vargas.  O cinema contava com dois andares para acomodar o grande público. A parte de baixo era a maior, com várias filas de cadeiras. A parte superior era menor, porém, a mais disputada. Conseguir cadeiras vagas em pleno domingo à tarde era um golpe de sorte.

Tivemos que esperar esvaziar a sessão que estava pra encerrar para poder entrar. Ingresso, pipoca e refrigerante nas mãos, era um pandemônio para entrar no cinema. Era uma correria pra subir as escadas e conseguir cinco vagas pra toda a família assistir ao filme. Com todo mundo falando ao mesmo tempo, o barulho era ensurdecedor.

Quando começava o filme, aí que a gritaria aumentava. Coisas de fãs. Era muito bacana acompanhar essas aventuras. O meu trapalhão preferido eram Mussum, mas tinha um carinho especial pelo Zacarias. Eu me divertia muito com aquele sorriso traquino e os dentes salientes.

Não me lembro muito bem da história. O que ficou marcado na memória era que no final do filme, depois de muitas estripulias, Didi encontrava petróleo. A imagem do ouro negro jorrando e ele todo sujo, ficou marcado pra sempre.

Fui dar uma pesquisada no nosso oráculo moderno, o Google, e encontrei uma pequena sinopse do filme. O título era Cinderelo Trapalhão e contava a história de um vagabundo (Didi) que vivia junto com três nobres cavaleiros (Dedé, Mussum e Zacarias), mas que descobre coragem ao ajudar uma família de fazendeiros ameaçados por um poderoso coronel.

“Longe da alegoria, o filme é uma fábula assumida, que brinca com seu aspecto fantasioso ao criticar o poder feudal dos grandes fazendeiros” nas palavras do crítico Felipe Braga, que assina o texto pesquisado.

Sinopse

Em uma pequena e distante cidade do interior, Cinderelo (Renato Aragão) é um homem que vive perambulando pelas ruas na companhia de seu bode de estimação Gumercindo e é desprezado por seus três companheiros, Dedé, Mussum e Zacarias, por não ser limpo, não ser cavaleiro e não ser corajoso. No entanto, Cinderelo acaba por demonstrar sua valentia ao derrubar um touro gigante em uma tourada.

Assim, junto com Dedé, Mussum e Zacarias, eles ajudam uma família religiosa liderada pelo jovem Davi (Paulo Ramos) das ameaças do Cel. Dourado (Francisco Dantas), um fazendeiro que cobiça as terras da família, pois há petróleo no subsolo dessas terras.

Para intimidar a família, o coronel manda seus capangas, liderados por Souza (Carlos Kurt), derrubarem as casas da família. Ao saber disso, a sobrinha do cel. Dourado, Ivete (Sílvia Salgado), resolve dar uma mãozinha aos Trapalhões.

Fazendo-se passar por um príncipe pretendente à mão de Ivete, Cinderelo penetra na sede da fazenda a fim de retirar armas necessárias à defesa de Davi. Cinderelo, com a ajuda de Ivete e do verdadeiro príncipe (Hélio Souto), derrota os capangas.

Davi retoma suas terras e como forma de agradecimento, oferece uma parte de suas terras para o quarteto atrapalhado. Eis que as terras de Cinderelo, jorram petróleo, para alegria geral dos Trapalhões.

Tags

Cinema Os Trapalões

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder