Educação

Universidade produz cartilha estimulando a linguagem oral para crianças

O trabalho indica atividades lúdicas para se fazer com crianças durante isolamento social provocado pelo coronavírus


O estímulo à linguagem oral, principalmente nos primeiros anos de vida de uma criança, é essencial para o desenvolvimento de habilidades. Especialistas ressaltam a importância de atividades lúdicas em família e que podem aprimorar a socialização em tempos de isolamento social.  
 
Uma cartilha produzida pelo curso de Fonoaudiologia da UNAMA - Universidade da Amazônia orienta pais ou responsáveis, através de atividades recreativas, a estimularem a linguagem oral de crianças neste período de distanciamento social. A ideia é melhorar habilidades comunicativas importantes para o desenvolvimento infantil. O material está disponível gratuitamente na rede social do curso no Instagram @fonoaudiologiaunama.
 
Organizado por alunos do curso, sob supervisão das professoras Christiane Menezes e Alexandra Negrão, a cartilha “Atividades para Estimular a Linguagem Oral” demonstra exercícios simples, direcionada para crianças de 2 a 5 anos. “Queremos mostrar que as simples coisas do dia a dia, podem ser excelentes opções para estimular nossas crianças. Essa foi apenas a primeira. Já estamos pensando nas próximas edições, com outras propostas e objetivos distintos”, afirmou a professora Christiane.  
 
A coordenadora do curso, Christiane Menezes, explica que o material também destaca a importância dos pais estarem atentos ao processo de desenvolvimento da comunicação. “O momento em que a criança começa a falar é sempre muito especial para os pais e a “demora” gera preocupação. É importante que os genitores estejam atentos e busquem o acompanhamento de um fonoaudiólogo, caso seja necessário. A aquisição e o desenvolvimento da linguagem são marcos importantes para uma criança”, destacou
 
Os pais precisam ser agentes ativos no processo de estimulação de linguagem dos filhos. “A participação da família é fundamental. São inúmeras as pesquisas que confirmam que a presença dos pais com a criança nas atividades, tendo prazer em sua companhia, interagindo com ela, apresentando-lhe o mundo e oferecendo-lhe um ambiente afetivo e estimulante é imprescindível para um desenvolvimento saudável”, falou Christiane Menezes.
 
A aluna do quarto semestre de Fonoaudiologia, Danhiely Bertipaglia, foi uma das integrantes do grupo que ajudou a produzir o material. Ela acredita que a união da equipe foi essencial para a realização do trabalho. “Acredito que a minha função mais importante, que vai além da criação de algumas atividades que estão na cartilha, foi manter a equipe unida, ouvindo as orientações das professoras e repassando para as colegas todas as informações necessárias. Esse projeto contribuiu para meu crescimento acadêmico e pessoal”, revelou a aluna.  
 
Além da linguagem oral, as atividades propostas foram preparadas para estimular outras funções que melhoram o desempenho comunicativo, como memória, raciocínio e percepção visual e auditiva. O trabalho foi idealizado no contexto de pandemia, como forma de otimizar tempo de crianças.

Tags

Coronavírus Educação Infantil Fonoaudiólogo(a) UNAMA

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder