Coronavírus

Marituba zera taxa de leitos com pacientes de Covid-19 e flexibiliza medidas de segurança

A Prefeitura de Marituba publicou mais um decreto nesta terça-feira (07) com a flexibilização das medidas de segurança, levando em consideração o excelente resultado do município no enfrentamento à doença provocada pelo novo coronavírus. Hoje, a taxa de leitos ocupados por pacientes acometidos pela covid-19 está zerada. Apesar dos dados positivos, a Prefeitura de Marituba continuará com as ações de fiscalizações nos locais que estão sendo liberados para funcionamento reduzido.

As medidas foram anunciadas pelo prefeito Mário Filho nas redes sociais da Prefeitura de Marituba. “Desde o começo da pandemia a prefeitura trabalha com diversas ações para garantir a segurança e a saúde da população com ações de distanciamento social e medidas de prevenção exigidas. Após três meses, por meio do apoio da população, conquistamos um dos melhores índices entre os municípios do Pará e uma das menores taxas de contaminação e perdas dos municípios. Neste momento, temos a satisfação de informar que o último paciente internado com Covid recebeu alta, sendo assim, nossa taxa de ocupação é zero, ou seja, não temos um paciente internado com Covid nos hospitais de Marituba”, informou ele.

Ele disse ainda que com a segurança proporcionada pelos gráficos positivos do município será possível a retomada gradual da economia local, respeitando sempre as medidas de prevenção para evitar novo aumento nos casos de coronavírus.

Com base na publicação do novo decreto, fica permitida a realização de cultos, missas e eventos religiosos presenciais, com o público de até 40% da capacidade do local, respeitando sempre a distância mínima de 1,5 metro, com a obrigatoriedade do uso de máscaras. Os estabelecimentos também deverão fornecer aos participantes alternativas de higienização como água, sabão, álcool em gel ou líquido. 

Já os bares e similares permanecerão fechados para atendimento ao público, sendo permitida a entrega de alimentos devidamente embalados no próprio local, no sistema pegue e leve, “take away”ou “drive thru”, desde que o serviço prestado não provoque aglomerações na hora da entrega ou formações de fila, ainda que em área externa.

Os restaurantes e lanchonetes poderão funcionar com um público de até 15% da capacidade máxima do local, respeitando o distanciamento de 1,5 metro entre as mesas, sendo permitido prestar apenas serviços no sistema “a la carte” ou “prato feito”, com proibição de mesas e cadeiras na parte externa do estabelecimento.

Permanecem fechados ao público, até publicação de novo decreto no dia 14 de julho, os bares, casas noturnas, agências de viagens e turismo, igarapés, balneários, clubes e estabelecimentos similares. 

Ficam autorizados a funcionar as seguintes atividades não essenciais: as concessionárias, sendo vedada a prática de ações promocionais, atividades realizadas em escritórios, comércio de rua, atividades de construção civil, salões de beleza, barbearia e clínicas de estética. Também podem funcionar academias de ginástica, com uma pessoa a cada 4 metros quadrados de área do local, por cada faixa de hora e campo de futebol com o público máximo de 15% da capacidade do local. 

Continuam obrigatórios o uso de máscara e as medidas de distanciamento social, assim como o uso de álcool em gel ou líquido ou instalação de lavatórios para os clientes. “Vamos intensificar as fiscalizações exigindo o cumprimento das medidas. A população pode denunciar casos do não cumprimento dessas medidas de prevenção e caso haja descumprimento será aplicada multa. Só controlamos a contaminação, porque as pessoas obedeceram as medidas de prevenção. Por isso, respeite a vida e nos ajude a vencer definitivamente o coronavírus”, finalizou o prefeito de Marituba.

Tags

Coronavírus Marituba Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder