Verão

Nutricionista orienta sobre alimentação adequada no verão amazônico

De acordo com Natália, beber água não serve só pra matar a sede, mas sim para evitar insolação e desidratação, e, além disso, a água confere maior saciedade.

Beba muita água. Segundo a nutricionista responsável técnica pelo Serviço de Nutrição e Dietética (SND) do Hospital Jean Bitar (HJB), Natália Faria, essa é a dica de saúde mais importante neste período, também conhecido como verão amazônico, quando o clima atinge temperaturas mais altas, na região Norte do país.

De acordo com Natália, beber água não serve só pra matar a sede, mas sim para evitar insolação e desidratação, e, além disso, a água confere maior saciedade.

Natália Faria - nutricionista responsável técnica pelo Serviço de Nutrição e Dietética do Hospital Jean Bitar.

“Ao longo do dia, devemos ingerir líquidos e nunca esperar ter a sensação de sede, pois esse já é um sinal de desidratação. Outras bebidas também são boas aliadas, como água de coco, isotônicos e sucos de frutas naturais. Adultos e adolescentes devem consumir, em média no mínimo, 2 litros e crianças, 1,2 litro por dia. Tenha em mãos a sua própria garrafinha”, orienta a nutricionista.

Segundo ela, é necessário que alguns cuidados sejam redobrados com a alimentação durante o período de verão amazônico, já que o risco de intoxicação alimentar nessa época do ano é alto.

“As altas temperaturas, associadas à higiene inadequada no preparo dos alimentos, estimulam a proliferação de micro-organismos que aumentam as chances de os produtos estragarem. Atenção redobrada para o armazenamento dos alimentos, e quando for comer fora de casa escolha locais de confiança”, aconselha.

Para uma pele mais bronzeada, conforme a nutricionista, “a alimentação pode ser uma excelente aliada, por meio do consumo de alimentos ricos em carotenoides, em especial o betacaroteno”, informou ao sugerir o consumo de abóbora, mamão, laranja, oleaginosas, gérmen de trigo, batata doce, beterraba, cenoura, pimentão, agrião, brócolis, couve, espinafre e repolho, que são alimentos ricos em betacaroteno, que ajudam a potencializar e prolongar o efeito bronzeado.

“Além disso, esse alimentos ajudam a proteger a pele dos efeitos nocivos do sol, e aumentam a sua elasticidade, prevenindo o envelhecimento, e também contribuem para um fortalecimento do sistema imunológico”, destaca.

Sobre as refeições, a nutricionista orienta que sejam incluídos na dieta, frutas, legumes, vegetais, alimentos integrais, peixes e carnes magras. Os sucos, também são sugeridos por Natália.

Para a profissional, os sucos são “curinga” no verão. Mas, Natália adverte: Evitar consumo de alimentos oleosos, frituras, manteiga, banha, carne de porco, carnes gordas, pele do frango, queijos amarelos e leite integral.  Outra orientação importante: não coma em lugares sem higiene adequada. Também evitar refrigerantes porque possuem muito açúcar,  aditivos químicos e nenhum nutriente aproveitável. “Não exagere no uso do sal, açúcar e nas bebidas alcoólicas, pois eles contribuem para a desidratação e favorecem o acúmulo de gordura no organismo”, aconselha.

Natália reforça que, alimentos integrais, verduras, frutas e legumes in natura, fornecem mais vitaminas e minerais, e investir no consumo ajuda a manter o corpo com energia para o verão, e facilita a digestão, pois esses alimentos possuem uma grande quantidade de fibras e nutrientes, além de contribuir para uma melhor qualidade do sono.

Hospital Jean Bitar - O HJB é um órgão do governo do estado que oferece assistência de média e alta complexidade e é referência estadual para todos os municípios paraenses, no tratamento de doenças metabólicas e gastrointestinais.

Serviço: O HJB fica na Rua Cônego Jerônimo Pimentel, Bairro Umarizal, em Belém. Mais informações: (91) 3239-3800.

 

Tags

Belém HJB Pará Saúde Verão Amazônico

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder