FISCALIZAÇÃO

Ordem Pública notifica 32 restaurantes em operação integrada na Ilha do Combu

Durante toda a quarta-feira, 15, a Prefeitura de Belém esteve fiscalizando os restaurantes que funcionam na Ilha do Combu. A operação integrada contou com a presença da Ordem Pública do Município que notificou 32 dos 33 restaurantes da região.

A força tarefa contou com a presença de agentes do Grupamento Fluvial (GFlu), veiculado a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Estado (Segup), Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, através da Polícia Administrativa, Companhia Fluvial e Delegacia Fluvial, para fiscalizar o cumprimento das determinações e ainda as estruturas prediais, regularização de alvará de funcionamento, instalações elétricas e outros.

A ação percorreu os restaurantes localizados no Rio Guamá, Igarapé Combu, Furo da Paciência e o rio São Benedito, com o objetivo de vistoriar se os estabelecimentos estão cumprindo os protocolos sanitários descritos do Decreto Municipal n. 96.699 de 8 de julho de 2020 e que determina normas para o combate a proliferação da Covid-19 na capital.

“Essa é a nossa segunda vistoria na ilha e foi constatado que muitos restaurantes ainda não estão seguindo as determinações de segurança para reabertura", destacou Elizete Cardoso, coordenadora da Ordem Pública. “Esses restaurantes precisam se adequar com as medidas de distanciamento, colocar um funcionário para verificar a temperatura dos clientes com o termômetro de testa, higienizar as mãos dos mesmos com álcool 70, entre outras medidas para continuarem as suas atividades”, seguiu a coordenadora.

Os restaurantes da ilha já estão, novamente, atraindo os turistas como a figurinista Alessandra Marques que decidiu aproveitar o dia de folga na região. “Passamos três meses em isolamento, agora que podemos sair temos que nos sentir seguros no restaurante, por isso é muito importante o trabalho de fiscalização", disse.

Para o empresário Cândido Nogueira, proprietário de um dos estabelecimentos o protocolo é a melhor forma de passar credibilidade para os clientes. “Tentamos adequar nosso espaço conforme o decreto e fazemos questão de receber a fiscalização para, cada vez mais, passarmos segurança do nosso trabalho aos clientes", contou.

Ainda de acordo com Elizete Cardoso, as equipes vão seguir com as fiscalizações diárias e partir do próximo final de semana, o terceiro do mês de julho, espera-se que os restaurantes já estejam atuando corretamente com o risco de fecharem caso voltem a ser flagrados descumprindo as determinações do decreto.

Tags

Covid-19 Ordem Pública

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder