RETOMADA

Comitê de Segurança fiscaliza restaurantes e quiosques da Orla de Icoaraci

A Prefeitura de Belém continua com as fiscalizações em restaurantes da cidade, para a garantia do cumprimento das medidas sanitárias e para evitar a proliferação da Covid-19. Nesta quinta-feira, 23, o Comitê de Segurança Municipal, formado pela Guarda Municipal, Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana (SeMOB) e Ordem Pública, fiscalizou novamente os restaurantes e quiosques da Orla de Icoaraci, localizados no bairro do Cruzeiro. A ação que teve início ao final da tarde, contou com o apoio da Polícia Militar.

O decreto com a liberação das atividades foi publicado no último dia 9, no Diário Oficial do Município (DOM). Assim como outros setores que retornaram, os estabelecimentos das orlas devem seguir uma série de protocolos e restrições apresentados pela Secretaria Municipal de Saúde (Sesma). Dentre as restrições estão o horário de funcionamento, o limite do número de clientes e a delimitação do espaço, entre outras recomendações.

"Muitos restaurante não estão respeitando as medidas que foram colocadas, nós estamos tendo muito trabalho aqui. Então, viemos hoje com toda a nossa equipe para notificar todos os restaurantes e quiosques da orla, determinando os horários, para que o sistema de segurança possa, efetivamente, fiscalizar e conseguir realizar o seu trabalho", destacou a coordenadora geral da Ordem Pública, Elizete Cardoso, que explicou a finalidade da fiscalização desta quinta. “Hoje eles serão notificados, em caso de descumprimento, amanhã eles serão multados ou fechados, porque nós já repassamos todos os protocolos para eles, então não podem mais continuar descumprindo”.

“Foi muito difícil o momento em que passamos sem poder abrir, só não fechamos as portas, porque minha irmã nos ajudou bastante. Então acho a fiscalização necessária, estamos tomando todos os cuidados para cumprir o que foi colocado", afirmou o proprietário de um dos restaurantes situados na orla, Neto Darradas. 

A Fiscalização também foi aprovada pela proprietária de uma barraca. “A gente trabalha aqui há 25 anos, eu acho a fiscalização super necessária, porque nós temos que seguir as normas e tem muita gente que não respeita", Gislene Oliveira.

Ação - A maioria dos restaurantes estava funcionando com o dobro da quantidade permitida de mesas e cadeiras, que dependendo do espaço do local, varia de cinco a dez jogos. Na Orla, muitas pessoas passeavam tranquilamente e sem máscaras, e elas foram orientadas sobre o uso obrigatório do equipamento de segurança e alertadas sobre a multa em casos de descumprimento da lei. 

"Estamos tendo muitas dificuldades para que as pessoas respeitem as regras, mas nós continuamos com o nosso trabalho, estamos fiscalizando e se necessário também estamos aplicando multas em pessoas físicas e jurídicas. Os bares não podem funcionar, mas muitos estão funcionando disfarçados de restaurantes, então quando a gente identifica uma situação dessa, a gente fecha imediatamente e se permanecerem a gente aplica a multa", pontuou Elizete Cardoso.

A dona Eva Vasconcelos estava na orla, aproveitando o fim de tarde com a família. A aposentada de 72 anos ela sobre a importância da fiscalização no local. "Eu gosto muito de viajar, mas sei que agora é necessário a gente respeitar as regras. Eu apoio a fiscalização e acho muito necessária, pois o ser humano só quer saber de se divertir e não quer respeitar as regras e depois a gente sabe que vêm as consequências".

"Esta operação conjunta entre a Agência Distrital de Icoaraci e os órgãos fiscalizadores da Prefeitura foi organizada pensando na segurança de nossa população. É uma preocupação com a saúde de todos. A orla de Icoaraci vem sendo bastante frequentada e, evitar aglomerações e exigir o uso de máscara é fundamental nesse momento de pandemia”, reforçou o titular da Adic, Fábio Lúcio Costa.

Tags

guarda municipal

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder