Conscientização

Jovens entre 15 a 29 anos são as principais vítimas do trânsito atendidas no Hospital Metropolitano

Para tentar evitar que mais pessoas sejam vítimas de acidente de trânsito, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência realiza durante todo o ano, diversas ações em relação aos riscos da direção perigosa.

Um levantamento realizado pelo Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência (HMUE), aponta que em 2019, a unidade recebeu 4.369 pacientes vítimas de acidente de trânsito. Desse total, 1.838 foram por conta de complicações causadas por colisões de automóveis.

O HMUE é uma unidade do Governo do Pará, gerenciado pela Pró-Saúde desde 2012. O hospital é especializado em casos de trauma de média e alta complexidades com atendimento 100% gratuito.

De acordo com os dados do hospital, a maioria das vítimas envolvidas neste tipo de acidente estão concentradas na faixa etária entre 15 e 29 anos, ou seja, os mais jovens, que representam cerca de 40% de todos os atendimentos realizados na unidade, localizada em Ananindeua.

Para o coordenador médico do Pronto Atendimento, José Guataçara, os números são preocupantes, e um detalhe chama a atenção: a maior parte das vítimas são jovens do sexo masculino. “São centenas de jovens acidentados. São situações ocorridas todos os anos, com forte impacto social, econômico, no setor saúde e para as famílias. Então precisamos cada vez mais conversar com os nossos jovens”, diz o médico.

O coordenador de enfermagem do HMUE, Wellingthon Munhoz, ressalta que muitos dos acidentes de trânsito com os jovens acaba envolvendo o excesso de velocidade e a direção de automóveis sob efeito de bebidas alcoólicas.

“Esse mês de julho temos vários exemplos de acidentes em nossas estradas e a maioria ficou comprovado a ingestão de bebidas alcoólicas. Já na cidade, esse problema é presente também”, alertou.

Na madrugada da última segunda-feira, 27, um jovem de apenas 25 anos causou um acidente na rodovia PA-391, a Belém-Mosqueiro, próximo do município de Santa Bárbara. O carro de passeio atingiu a kombi que estava a cantora paraense Cleide Moraes, conhecida como a “Rainha da Saudade”, que não resistiu aos ferimentos.

O músico da cantora, Miguel Marks, foi encaminhado para o Hospital Metropolitano e teve alta horas depois do acidente, com escoriações pelo corpo. Esse é apenas um exemplo das consequências da negligência e imprudência de motoristas no trânsito e como afetam as vidas de outras pessoas.

Outros fatores para acidentes envolvendo jovens:

• Envio e recebimento de mensagens por aplicativo de celular;
• Uso de celular para atender ligações;
• Velocidade;
• Condução sob influência de álcool e outras substâncias;
• Não utilização de capacetes para motociclistas e cintos de segurança;
• Direção distraída;
• Veículos inseguros.

José Guataçara chama atenção para o uso do celular. Segundo ele, o uso do aparelho para qualquer circunstância, aumenta 25 vezes o risco de se envolver em acidentes. “Você só precisa de 2 segundos para que o acidente aconteça. Então, o ato de baixar a cabeça para ler ou mandar uma mensagem pode desencadear acidentes graves”, explicou.

Orientações para um trânsito melhor

Para tentar evitar que mais pessoas sejam vítimas de acidente de trânsito, o Hospital Metropolitano de Urgência e Emergência realiza durante todo o ano, diversas ações em relação aos riscos da direção perigosa. Os mais conhecidos são: “Direção Viva” e o “Quero Andar de Moto Até Morrer e Não Morrer Andando de Moto”.

Outro projeto é o “Direção Viva”, que tem a finalidade de sensibilizar os condutores que trafegavam na Rodovia BR-316. Aos longos dos últimos anos, o projeto se estendeu para outros locais, como missas, caminhadas em memórias às vítimas de trânsito e exposição de memorial. As ações já atingiram milhares de pessoas e visam contribuir com a diminuição no número de acidentes de trânsito na Região Metropolitana de Belém (RMB) e cidades interioranas.

Já o “Quero Andar de Moto Até Morrer e Não Morrer Andando de Moto”, tem como foco a conscientização dos efeitos da imprudência no trânsito, principalmente entre os motociclistas, além da redução de custos, com otimização da assistência.

O diretor hospitalar do Hospital Metropolitano, Itamar Monteiro, destaca que o objetivo das ações é reduzir cada vez mais os acidentes de trânsito e o número de internações. “As campanhas, tanto de palestras educativas nas escolas quanto panfletagem, na rodovia BR-316, são apenas algumas das muitas iniciativas que buscam conscientizar as pessoas quanto a segurança no trânsito”, ponderou.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade.

Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 24 cidades de 12 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

Tags

Ananindeua Hospital Metropolitano - HMUE Lei de trânsito prevenção Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder

      15 Minutes Ago

      Antonio Jefferson Cole

      Você acredita que o Herpes tem uma cura permanente? Meu nome é Antonio Jefferson Cole, estou em Salt Lake City, Utah. Gastou muito dinheiro semanalmente na compra do popular Valtrex e, às vezes, do Aciclovir, para suprimir meus surtos de herpes, conforme prescrito para mim no hospital. Quem tem herpes pode atestar isso, com todas as dores e sintomas embaraçosos. Infelizmente, descobri que esses produtos recomendados pelo hospital freqüentemente não são eficazes para cuidar do problema, mas fazem com que você gaste todo o seu dinheiro. O remédio herbal da DR.WATER chegará à raiz da causa e curará você completamente, em vez de suprimir os surtos com medicação. E você será mais feliz, saudável e livre de surtos. Ele também tem remédios à base de plantas que podem curar o HIV, HPV, hepatite e assim por diante. Ele é o maior de todos os curandeiros de ervas. Seu email é DRWATERHIVCURECENTRE@GMAIL.COM e seu número do Whatsapp: +2349050205019. Você pode contatá-lo e obter uma cura permanente para o câncer de herpes genital e oral, HIV AIDS ou pulmão ou doença de Alzheimer.


      • in this conversation
          Media preview placeholder