MEIO AMBIENTE

Prefeitura dá início à coleta seletiva em Cotijuba com o apoio de associação de catadores

A Prefeitura de Belém, por meio da Administração Regional de Outeiro (Arout) iniciou na manhã de sábado, 01, uma ação de orientação para a reciclagem do lixo na ilha de Cotijuba. A iniciativa faz parte do Programa de Coleta Seletiva Arcajuba, que terá início nos dias 8 e 9 de agosto. Trata-se de um passo importante para o desenvolvimento sustentável da ilha, elevada à condição de Área de Proteção Ambiental (APA) pela Lei Municipal 5.621/1990.

O chefe de Divisão das Ilhas da Arout, Patrick Galvão, disse que o objetivo é promover uma grande mudança de hábitos em Cotijuba, tornando cada morador um educador ambiental. “Em Cotijuba colocamos como prioridade a educação ambiental dos moradores. O primeiro passo é levar as pessoas a separar o lixo. Mas nosso objetivo é educar a população, levar o gesto de cidadania, porque cidadão é aquele que é capaz de doar. As pessoas ainda não entenderam que as praias não são da Prefeitura, são do cidadão”, disse.

Orientações - Servidores da Arout e da empresa Belém Ambiental (BA) estiveram na praia da Saudade orientando banhistas e comerciantes acerca da necessidade de separação do lixo para a coleta seletiva.

“Ao separar os materiais, o munícipe reduz o volume de lixo enviado ao aterro sanitário, trazendo economia aos cofres públicos. Ao economizar, o município aumenta o investimento em áreas primordiais para o desenvolvimento, como saúde e educação. A coleta seletiva protege o meio ambiente e prolonga a vida dos aterros sanitários, gerando emprego e renda a recicladores. Essas ações fortalecem a Cooperativa de Reciclagem Arcajuba e torna a ilha de Cotijuba mais saudável para todos”, afirma o diretor de Desenvolvimento Social da Arout, Aldonias Santos.

Na praia, banhistas foram orientados a não descartar o lixo. "A coleta seletiva é fundamental para preservação da natureza. Eu acho que isso já deveria ter acontecido há mais tempo, tanto para os comerciantes, quanti para os banhistas se conscientizarem”, afirmou a conselheira tutelar do distrito de Outeiro Leydeane Vasconcelos, 39 anos, que passeava com a família.

Para os comerciantes, a recomendação da Arout é de que nos locais sejam colocadas lixeiras especificas para cada tipo de material reciclável. "Eu estou achando muito importante, até porque nós devemos cuidar do meio ambiente, do local em que trabalhamos. Aqui no meu restaurante já separamos as latinhas e os vidros para evitar acidente com as pessoas que fazem a limpeza", disse Ivone Texeira, 62 anos, dona de um restaurante na praia da Saudade.

Nesta primeira etapa, a coleta seletiva inclui materiais específicos, como latinhas, objetos de ferro, vidro e plástico. Durante o trabalho de orientação na praia da Saudade foram coletados 11 sacos de 1.000 litros de materiais, a maior parte garrafas pets, copos plásticos e garrafas de vidro, que serão entregues à Arcajuba.

Tags

arout Meio Ambiente

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder