Mosqueiro

Projeto “Mosqueiro Digital” visa promover a ilha como polo turístico do estado

Projeto listou 22 praias, algumas desconhecidas pelo público paraense que visita a ilha

A ilha de Mosqueiro que faz parte da Região Metropolitana de Belém, distante cerca de 70 km da capital Belém, passou a com contar com mais uma ferramenta de divulgação das suas belezas naturais que atraem milhares de turistas todos os anos, principalmente no chamado verão amazônico.

O local é ideal para ter uma experiência ecológica, pois a ilha oferece dezenas de praias de rio com ondas que fazem a alegria dos praticantes de esportes aquáticos e dos moradores e visitantes que podem desfrutar de suas águas mornas e refrescantes.

Com o objetivo de promover a ilha do Mosqueiro, ou de Mosqueiro, como polo turístico, o publicitário e empresário Frank Batista criou o projeto intitulado “Mosqueiro Digital” que faz uma radiografia das potencialidades da ilha.  

Fruto da elaboração do seu TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) em Comunicação Social “tem por objetivo promover a ilha e transformá-la, de fato, em polo turístico, tendo em vista todo seu potencial e sua proximidade com a capital do estado”, aposta Batista.

Para isso foi criado desde fevereiro deste ano o portal online www.mosqueirobeach.com, que além de mostrar os serviços e potencialidades, faz um inventário das 22 praias que compõe a bucólica. Algumas são praticamente desconhecidas dos visitantes. Confira a lista.

Praia da Fazendinha, Praia da Camboinha, Praia Grande da Baía do Sol, Praia do Bacuri, Praia da Conceição, Praia do Padre, Praia do Caruara, Praia do Paraíso, Praia do Bosque, Marahu, Praia do Carananduba, Praia São Francisco, Praia do Ariramba, Praia do Porto Arthur, Praia do Trapiche, Praia do Murubira, Prainha do Farol, Praia do Areião, Praia Grande, Praia do Bispo, Praia do Chapéu Virado, e Praia do Farol.

Segundo o idealizador do projeto “Mosqueiro Digital” mesmo com todo esse potencial turístico, Mosqueiro sofre com a falta de ações do poder público capazes de estimular o potencial turístico da ilha.

“Promovendo as maravilhas naturais de Mosqueiro, bem como a sua infraestrutura hoteleira, restaurantes, entre outros atores, temos a possibilidade de fortalecer uma propaganda positiva indicando aos visitantes e moradores os melhores e bem avaliados estabelecimentos e prestadores de serviços”, afirma Frank Batista.

Serviço

Como chegar
Acesse a Rod. Eng. Augusto Meira Filho, a esquerda. Após percorrer 20 km atravesse a ponte Sebastião R. de Oliveira (Ponte de Mosqueiro).

Tags

Mosqueiro Praias do Pará

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder