Novembro Azul

Boas práticas para manter a saúde em dia

No mês do movimento Novembro Azul, profissionais de saúde e segurança dão dicas  de como homens devem incluir ações preventivas na rotina de vida   

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam que foram diagnosticados 68.220 novos casos de câncer de próstata e cerca de 15 mil mortes/ano em decorrência da doença no Brasil para cada ano do biênio 2018/2019. É o tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros, depois do câncer de pele, ocorrendo geralmente em homens com mais de 65 anos. Neste mês do Novembro Azul, profissionais de saúde e segurança comentam sobre a importância da disciplina de incluir check-ups médicos e adotarem práticas saudáveis de vida.

Levantamento feito pela Doctoralia, maior plataforma de agendamento de consultas do mundo, apontou que os homens representam apenas 24% dos acessos à página enquanto as mulheres são responsáveis pelos outros 76% (120 milhões de cliques), comprovando a grande diferença quando o assunto é prevenção. O Técnico de Segurança do Trabalho da Guamá Tratamento de Resíduos, Odailson Neves, 37 anos, se orgulha de, depois de vivenciar um problema renal, constar nas estatísticas dos homens que buscam prevenção de forma disciplinada. “Desde que vivenciei um doloroso problema de saúde nos rins e precisei fazer cirurgia, passei a atentar mais para a minha saúde. De três em três meses, faço consultas e exames, mantendo esta rotina para me cuidar. Paralelamente, faço musculação, caminhada e corrida em ambientes abertos como o Parque do Utinga”, relata.
 

A valorização da saúde preventiva de Neves também o incentiva a motivar outros colegas de trabalho a estabelecer uma rotina médica preventiva ao longo do ano. “Costumo participar das palestras e incentivo os profissionais que trabalham comigo a também se cuidarem melhor, reforçando a importância da prevenção para a qualidade de uma vida mais longa. Recentemente, um destes colegas começou a se cuidar melhor”, comenta.

Programações - Iniciado em 2003 na Austrália, o movimento Novembro Azul tem o propósito de chamar a atenção para a prevenção e o diagnóstico precoce das doenças que atingem a população masculina com ênfase na prevenção do câncer de próstata. Palestras e rodas de conversa online marcaram a campanha Novembro Azul na Mineração Rio do Norte (MRN), maior produtora de bauxita do Brasil que opera no Distrito de Porto Trombetas, município de Oriximiná, oeste do Pará. A programação envolveu colaboradores do Hospital de Porto Trombetas e da empresa. Os médicos Túlio César Gonçalves e Ranah Nogueira abordaram temas como “Combate ao câncer de próstata” e “Prevenção e promoção à saúde dos homens”.  “As campanhas surgem para a difusão de conhecimento e esclarecimento para as populações. Quando um assunto considerado tabu é amplamente divulgado e debatido, as pessoas sentem-se mais seguras e encorajadas a procurarem conhecer mais sobre o assunto, e assim, no caso do Novembro Azul, procuram o atendimento médico”, declara Gonçalves.

Para o médico, com o passar dos anos, o tema prevenção ao câncer de próstata vai se tornando habitual aos homens. Hoje em dia, um homem de 35 anos já conhece sobre o assunto, diferente do pai dele, que não conhecia na mesma idade. “Um homem que vai fazer o controle anual pela primeira vez e percebe que não é ruim nem embaraçoso como ele imaginava, percebe que é bem acolhido e atendido, torna-se difusor de conhecimento para seu grupo de amigos. Acho que também ajuda, no caso aqui de Trombetas, o fato da maioria dos colaboradores já me conhecerem e, mesmo, já terem passado em consulta comigo por outros motivos, pois já trabalho aqui há quase 10 anos. A confiança e boa relação com o médico ajuda muito neste caso”, relata o médico.

 Gonçalves reforça que os cuidados com a saúde masculina devem começar o mais cedo possível, evitando excessos de bebidas alcoólicas, incluindo uma boa alimentação e a prática de esportes com acompanhamento profissional. “Homens tendem a relaxar com os cuidados de saúde e acabam procurando atendimento quando sentem alguma coisa, quando o melhor seria fazer um acompanhamento antes de apresentar qualquer sintoma”, comenta Gonçalves. Ele lembra que os principais fatores de risco para o câncer de próstata são a idade avançada e o histórico familiar. Estudos mostram que, quanto mais idoso, maior a chance de aparecimento do câncer. Um parente direto - pai, irmão ou tio com histórico de câncer de próstata - também aumenta a chance do indivíduo ter o câncer. “Fazendo o acompanhamento desde cedo, conseguimos este diagnóstico precoce e cura”, assinala o profissional.

A partir dos 40-45 anos, o exame de próstata é fundamental, mas os homens devem procurar o médico sempre que necessário, segundo Gonçalves. “O ideal seria, pelo menos, uma vez ao ano fazer os exames básicos para um envelhecimento saudável. Todos querem viver bastante, mas, para ter uma velhice saudável, chegar aos seus 80-90 anos com vitalidade, os cuidados devem iniciar aos 20 anos”, conclui. (Solange Campos - Temple, para MRN e Guamá Tratamento de Resíduos).

Tags

Novembro Azul

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder