SAÚDE

Mutirão do diabetes é realizado por fórum para prevenir e tratar doença

No Brasil a enfermidade acomete 17 milhões de pessoas, sendo que 49% desconhece esse diagnóstico, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia

O mês de novembro também é dedicado ao combate e à prevenção do Diabetes Mellitus, doença que se tornou uma grave epidemia em todo o planeta e especialmente no Brasil, onde a enfermidade acomete 17 milhões de brasileiros, sendo que 49% desconhece esse diagnóstico, segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia. Causada pelo consumo excessivo do açúcar e o aumento do nível dessa substância no sangue, o Diabetes traz inúmeras complicações para homens e mulheres, podendo ocasionar problemas nos olhos, rins, nervos, coração e vasos sanguíneos, além de provocar o mau funcionamento de vários órgãos, até infartos, derrames, insuficiência renal e impotência sexual.

Novembro Diabetes Azul é uma campanha mundial em prol da conscientização sobre essa enfermidade e o Fórum Paraense do Mutirão do Diabetes – organização composta por entidades que trabalham unidas em prol da prevenção e do tratamento do Diabetes Mellitus – está promovendo o MUTIRÃO DO DIABETES, evento que ocorre desde 2017, mobilizando centenas de voluntários, que se engajam na campanha nacional para levar informações sobre a doença, a partir de uma visão multidisciplinar, e realizar atendimentos básicos para a população em geral, em especial aos que têm dificuldades de obtê-los.

Neste ano, devido à pandemia do Coronavírus, o Fórum optou por realizar parcerias com empresas e instituições sediadas na Região Metropolitana de Belém (RMB) com interesse em ofertar para suas equipes palestra de esclarecimento sobre Diabetes e exames básicos como glicemia, aferição de pressão arterial (PA), antropometria (verificação de peso, altura e índice de massa corporal – IMC), avaliação por clínica médica, endocrinologia, cardiologia, nutrição e exame de fundo de olho.

Com essa ação, o Fórum tem por objetivo contribuir para a redução da incidência do Diabetes Mellitus (DM) e da morbimortalidade da doença, melhorando a qualidade de vida da população, principalmente das pessoas mais carentes residentes na RMB. O projeto envolve três tipos de ação: o esclarecimento sobre o Diabetes à população em geral, visando sua prevenção; a orientação para pessoas pertencentes a grupos de risco, pré-diabéticas e diabéticas; e o atendimento a pessoas em tratamento, com diagnóstico de Diabetes. Na parceria feita entre o Fórum e as organizações, essas oferecem espaço físico com todos os protocolos de segurança, além de mobilizar suas equipes para participar do MUTIRÃO DO DIABETES.

No dia 7 de novembro aconteceu o primeiro evento, onde foram atendidas 152 pessoas residentes na Missão Belém, localizada em Benevides, sendo que, desse total, 16 pessoas foram encaminhadas para procedimentos complementares na área da oftalmologia e dez para exames laboratoriais para diagnóstico do Diabetes. O próximo Mutirão do Diabetes ocorrerá dia 28 de novembro, no Supermercado Formosa da Rodovia Augusto Montenegro. A ação deste ano conta com o apoio do Amaral Costa Medicina Diagnóstica, Grupo Cynthia Charone, Grupo Formosa, Laboratório Paulo Azevedo, Preço Baixo Meio a Meio, Sociedade Paraense de Oftalmologia e Universidade da Amazônia.

Integram o Fórum Paraense do mutirão do Diabetes

Associação Dos Renais Crônicos e Transplantados do Pará (ARCT-PA, Associação Multidisciplinar de Atenção ao Idoso (AMAI); Associação Paraense de Oftalmologia (APO), Sociedade Paraense de Oftalmologia (SPO), Associação Paraense de Retina e Vítreo (APRV), Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), Sociedade Brasileira de Retina e Vítreo – Seção Pará (SBRV), Cooperativa de Trabalho de Farmacêuticos Independentes (COOFARMI), Conselho Regional de Educação Física da 18ª Região (CREF18PA/AP), Hospital Cynthia Charone, Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular – Seção Pará (SBAVC-PA), Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia – Regional Pará (SBEM) e Sociedade Brasileira de Nefrologia – Regional Pará (SBN) e Universidade da Amazônia.

Tags

Campanha diabetes prevenção Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder