OPORTUNIDADE

Em meio à pandemia, REDES registra crescimento nos negócios

Em um ano de crises, incertezas políticas e econômicas ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus, a iniciativa da Federação das Indústrias Paraenses (Fiepa), a REDES, se manteve atuante no estímulo ao fomento da sustentabilidade econômica do estado. Pioneira quando o assunto é promover negócios entre os grandes projetos industriais no Pará e empreendedores locais, a iniciativa reforçou sua autoridade no meio.

O ano de 2020 foi um período que o mundo inteiro teve que desacelerar. Marcado pela superação, a REDES atuou de forma digital e humana, conectou pessoas, valorizou as relações e o que há de melhor localmente. Por meio de muito trabalho, foram realizadas 28 capacitações que envolveram 732 pessoas, além do lançamento de três workshops virtuais e seis eventos de negócios presenciais e digitais, com 866 participantes.

Na programação da Exposibram (Expo & Congresso Brasileiro de Mineração), a REDES contou com mais de 3 mil participantes na programação ofertada na maior feira da mineração do país, que aconteceu de forma virtual em 2020, foram um Minicurso sobre Desenvolvimento de Fornecedores Locais, o Fórum de Negócios de Impacto Social, o Workshop sobre expansão para a mineração e mais uma edição do Supply Tank Digital. Além disso, no ano passado, a iniciativa da Fiepa promoveu de forma digital e relacional a 8ª Edição do Prêmio REDES de Desenvolvimento, a maior premiação da indústria do Pará, com 12 projetos industriais participantes, 5 categorias premiadas, registrando R$ 13,2 Bi em compras locais em 2019.

Em 2020, já com a plataforma de fornecedores modernizada, em pleno funcionamento e integrada aos fluxos demandas de compras das grandes indústrias paraenses, a iniciativa atendeu 375 demandas de indicações por fornecedores, 44% a mais que em 2019, e indicou 47% a mais esse ano, 1950 vezes, empresas locais foram indicadas para vender de produtos e serviços aos grandes projetos industriais do Pará. 

“Apesar de todas as dificuldades, conseguimos avanços em 2020, ficamos muito mais próximos e alinhados com nossas indústrias mantenedoras e parceiros, porque eles viram na equipe da Redes um provedor de soluções que rapidamente conseguiu se adaptar às adversidades do mercado. Para 2021, vamos colocar em prática todas as lições aprendidas nesse ano que passou, e canalizar ainda mais as nossas soluções para o digital”, explica Marcel Moraes de Souza, executivo de gestão da Redes.

Socioeconomia – Ainda no âmbito do impulsionamento de negócios, a REDES/FIEPA, no segmento do pescado foram realizou ações como a campanha “Peixe é”, voltada para o fortalecimento do segmento do pescado local através de estímulo à ressignificação da cultura à piscicultura na região do Xingu, tanto da pesca artesanal, quanto de consumo e ornamental, para contribuir com a comunidade por meio da geração de mais conhecimentos sobre as riquezas da fauna local (peixes).

Ainda com o objetivo de fortalecimento do setor, a REDES promoveu quatro lives com especialistas do setor, que abordaram temas como alimentação saudável, gastronomia e empreendedorismo, e oportunidades de desenvolvimento. Somado a isso, foi realizado o diagnóstico do pescado para avaliar os impactos gerados pela pandemia no consumo e comercialização de peixes, especialmente, nos municípios da área de influência direta da UHE Belo Monte (Altamira, Anapú, Brasil Novo, Senador José Porfírio e Vitória do Xingu). A amostra da sondagem contou com a coleta de dados junto a 340 consumidores e 90 estabelecimentos comerciais que comercializam pescado.

A REDES ainda apoiou diretamente a constituição da COOPARXING (Cooperativa de Areeiros do Rio Xingu), que foi mais uma das atividades realizadas na a´rea de influe^ncia direta da UHE Belo Monte, atrave´s da parceria entre a iniciativa da Fiepa e Norte Energia.

Novas parcerias - Ainda no ano passado, a REDES fechou novas parcerias com empresas fornecedoras que estão interessadas em fazer mais negócios e apoiar a sustentabilidade econômica local. Os objetivos dessas adesões são trocar habilidades de gestão e expertises para potencializar os resultados.

As seis novas empresas parceiras da REDES são: FBS Construtora, Fontaim, Humanize Vacinas e Saúde, Hospital Porto Dias e Normom Montagem e Manutenção, sendo empresas apoiadoras, e a Levant Ideias, como empresa cooperadora.

Atualmente, a REDES conta com a parceria de 40 empresas que apoiam a iniciativa na missão de promover o crescimento econômico local, são elas estão as indústrias mantenedoras, empresas apoiadoras e cooperadoras.

Outras ações de destaque – Lançamento de três ebooks especiais; quatro edições do Supply Tank Digital; três mapeamentos empresariais com 604 visitas técnicas; realização do Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF) em Paragominas; Programa de Capacitação e Extensão Tecnológica em Saneamento Básico nos municípios de influência direta da UHE Belo Monte.

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder