Vacinação Iasb

PMB começa a vacinar servidores do Iasb que estão na linha de frente contra a Covid-19

"Alegria, alívio, gratidão, esperança". Essas foram as palavras usadas pelos profissionais de saúde e de outros setores do Instituto de Assistência à Saúde dos Servidores Públicos do Município de Belém (Iasb), para descrever o momento histórico de receber a vacina contra o novo coronavírus. Cerca de 70 profissionais da instituição de saúde que atuam na linha de frente no combate à pandemia receberam, na manhã desta quarta-feira, 27, a primeira dose do imunizante contra o vírus da Covid-19.

O órgão aguarda a próxima autorização da vacinação dos demais servidores e funcionários. A primeira fase do plano Belém Vacinada, da Prefeitura Municipal de Belém (PMB), é destinada prioritariamente aos profissionais que estão diretamente expostos à doença rotineiramente.

Médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, auxiliares de serviços gerais e estagiários de enfermagem, dentre outros servidores da instituição, celebraram e se emocionaram com a chegada da vacina.

O primeiro profissional a ser vacinado no Iasb foi o médico João Batista, de 75 anos, que atuou desde o começo da pandemia e, inclusive, foi acometido pela doença, mas sem gravidade. Ele vibrou ao receber a primeira dose do imunizante e agradeceu pela oportunidade de participar do momento com saúde.

"Eu estou muito feliz. Tenho 75 anos, já peguei a Covid-19, estive o tempo inteiro na batalha. A gente sabe que a vacina é o único meio de combater o vírus. Então, fica também o recado para que a população não tenha medo da vacina. As vacinas já curaram tantas doenças, é a vacina que cura. Muitas doenças foram extintas por causa da vacina, então vamos nos vacinar. Eu estou vacinado e muito feliz", comentou comovido o profissional de saúde.

A técnica em enfermagem Duciléia Mendes, de 73 anos, foi a segunda pessoa a ser vacinada na instituição de saúde. Para ela, o momento era muito aguardado e foi recebido com emoção e felicidade. "O sentimento é de muita alegria. A gente esperava essa vacina por tanto tempo. Eu nunca parei, sempre trabalhei direto na pandemia e não peguei o vírus. Então, a chegada da vacina é também um alívio", afirmou.

Ao receber a primeira dose da vacina no dia que estava completando 46 anos de vida, o técnico em enfermagem Aroldo dos Santos acredita que a primeira dose foi um presente de aniversário. "É um presente que todo brasileiro está precisando no momento. Eu espero que logo acabe esse momento ruim e difícil que nós estamos passando, para que nós possamos viver bem novamente. Esse presente que eu recebi significa esperança a todos nós", disse. 

Vacinadora voluntária, a técnica em enfermagem Ana Alcântara, de 57 anos, destacou a importância do momento. "Eu sempre tive uma visão muito ampla em relação à vacina, porque a minha vida inteira eu trabalhei em salas de vacina. Então, entendo que esse é um momento muito importante e todo mundo deve valorizar. Esse vírus não é uma brincadeira, não é uma gripezinha, é um vírus que mata. Então fica a orientação para que as pessoas não tenham medo, porque a vacina é segura, tem embasamento científico. Eu me sinto muito orgulhosa e grata por poder participar de mais esse momento", declarou.

O presidente da autarquia, Francisco Almeida, destacou a importância da vacinação para os profissionais que também cuidam de outros trabalhadores da saúde. "Felizmente, chegou o tão esperado dia do início da vacinação dos trabalhadores do Iasb. Inicialmente, já garantimos a vacinação dos trabalhadores que estão na linha de frente, que estão em contato direto com os pacientes, inclusive aqueles suspeitos de contaminação pelo novo coronavírus. Mas esperamos que todos os trabalhadores sejam vacinados em breve. Este é o melhor cenário, porque com o serviço de funcionamento 24h, de portas abertas, é necessário que todos os setores tenham direito de se prevenir dessa contaminação. A missão do nosso instituto é atender aos servidores públicos municipais de todas as secretarias, inclusive das secretarias de saúde, por isso é importante que em breve que todos estejam vacinados aqui, para dar segurança tanto a quem trabalha, quanto para quem é assistido por quem está trabalhando", explicou o titular do Iasb.

Órgão da administração indireta da PMB, o Iasb atende cerca de 30 mil pessoas, entre associados e dependentes, incluindo muitos profissionais de saúde que estão em outras instituições hospitalares. Durante a atual pandemia do novo coronavírus, o órgão também se manteve na linha de frente no combate à Covid-19, trabalhando no pronto atendimento e diagnóstico da doença.

Para concluir, Francisco Almeida reforça que, enquanto toda a população não estiver vacinada, é indispensável utilizar máscaras, higienizar as mãos constantemente e respeitar o distanciamento social, principais recomendações dos órgãos de saúde para evitar o novo coronavírus. 

Tags

Coronavírus

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder