Saúde

Hospital Regional do sudeste do Pará é referência em neurocirurgia

Em 2023, a unidade realizou mais de 2,5 mil atendimentos neurocirúrgicos, representando um aumento de 21% em relação a 2022.

O Hospital Regional do Sudeste do Pará - Dr. Geraldo Veloso (HRSP), localizado em Marabá, centro de referência em neurocirurgia na região de integração Carajás, no ano de 2023, alcançou um marco significativo, com mais de 2,5 mil atendimentos neurocirúrgicos, entre consultas e cirurgias de alta complexidade.

Flávio Marconsini, Diretor Executivo do hospital, ressaltou o compromisso da instituição em oferecer serviços de referência à sociedade. "A neurocirurgia demanda precisão e expertise, estamos orgulhosos em proporcionar esse nível de cuidado aos pacientes. Nossa equipe mantém-se constantemente atualizada, com as mais recentes tecnologias e práticas médicas. Isso nos permite garantir resultados ótimos e seguros", destacou.

A instituição estabeleceu um novo padrão de excelência na área médica neste ano, ao realizar 2.555 consultas e procedimentos cirúrgicos em neurocirurgia. Aumento de 21% comparado com 2022, quando foram realizados 2.100 atendimentos. 

Renata Souza, moradora de Marabá diagnosticada com a síndrome do túnel do carpo, condição que pode resultar em sintomas como dor, formigamento, fraqueza ou dormência na mão, punho e dedos, foi encaminhada para tratamento na instituição.

"Minha jornada foi desafiadora, agradeço imensamente à equipe médica por sua dedicação e habilidade durante a cirurgia. A precisão e o cuidado com que fui tratada são inestimáveis. Recuperar a mobilidade e a qualidade de vida foi um presente que recebi, fui abençoada por ter sido atendida por profissionais tão competentes", ressaltou.

Excelência

Sandro Pantoja, médico neurocirurgião na unidade do Governo do Pará, explicou que a especialidade se dedica ao diagnóstico e tratamento de condições que afetam desde malformações do sistema nervoso central, lesões vasculares, tumorais e principalmente lesões traumáticas, sejam no crânio ou coluna, em crianças e adultos.

"Nosso compromisso é oferecer cuidados de excelência a cada paciente, não tratar somente as condições neurológicas e ou neurocirúrgicas, mas também proporcionar conforto, esperança e qualidade de vida. Estamos empenhados em continuar sendo referência em neurocirurgia, trabalhando incansavelmente para oferecer o melhor atendimento e resultados positivos para nossos pacientes", destacou.

Marcio Costa, neurocirurgião no setor de hemodinâmica do hospital, concentra seu trabalho na Neurorradiologia Intervencionista, uma subárea da neurocirurgia, dedicada ao tratamento de doenças cerebrais e da medula, utilizando procedimentos minimamente invasivos, como arteriografias e embolizações cerebrais, por meio de técnicas endovasculares.

"Esses métodos oferecem alternativas menos invasivas para condições neurovasculares complexas, muitas vezes evitando cirurgias arriscadas. A precisão alcançada pela Neurorradiologia Intervencionista tem sido crucial na melhoria dos resultados e na qualidade de vida dos pacientes", destacou.

O profissional ainda ressaltou que este avanço representa não apenas uma mudança no tratamento, mas um salto em direção a abordagens mais seguras e eficazes na neurocirurgia, colocando o Pará na vanguarda dos cuidados neurológicos de qualidade.

Serviços

O Regional de Marabá oferece mais de 30 serviços, entre médicos e laboratoriais, proporcionados pela equipe multiprofissional, atuando como porta-aberta para traumatologia, que é um dos seus carros-chefes no atendimento. Sendo referência também nefrológico com Centro de Hemodiálise e Hemodinâmico com um dos equipamentos mais modernos do país.

A unidade hospitalar conta com 115 leitos, dos quais 77 são unidades de internação clínica e médica e 38 são Unidades de Terapia Intensiva (UTI), sendo 20 leitos de UTI adulto, 9 de UTI pediátrica e 9 de UTI neonatal, estrutura que possibilita a instituição atender pacientes em diferentes níveis de complexidade.

Perfil

O Hospital Regional do Sudeste pertence ao Governo do Pará e é gerenciado pelo Instituto de Saúde Social e Ambiental da Amazônia (ISSAA), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). A unidade é referência para procedimentos de média e alta complexidade para mais de um milhão de pessoas, em 22 municípios da região.


Tags

HRSP Marabá Saúde