LIDERANÇA DE MERCADO

Estado do Pará se consolida como líder da produção de cacau no Brasil em 2023

Cultura do cacau tem sido um catalisador para o crescimento do empreendedorismo na região transamazônica

O Pará reafirmou sua posição como líder absoluto na produção de cacau no Brasil, alcançando um marco significativo com a produção de 149.396 toneladas de amêndoas ao longo de 2023. Os dados são da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac). A região transamazônica, que representa 80% da produção paraense, desempenhou um papel crucial para a consolidação desses números.

Além disso, o valor bruto do que foi produzido no Pará atingiu a expressiva marca de R$ 2,4 bilhões em 2023, contribuindo para uma arrecadação de R$ 100 milhões em ICMS. Ainda segundo a Ceplac, 31.515 produtores estão envolvidos na lavoura cacaueira do Pará, ocupando atualmente uma área total de 221.775 hectares.

Crescimento exponencial

No cenário econômico paraense, o cacau se destaca há anos, posicionando o estado como responsável por mais de 53% do volume total movimentado no país. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que no entre 2020 e 2021, o Brasil registrou a produção expressiva de 270 toneladas de amêndoas de cacau - sétima maior produção do fruto no mundo, nesse período. 

O expressivo potencial da lavoura cacaueira no Pará também tem impulsionado fortemente o empreendedorismo na região, afinal, inúmeros vários produtores paraenses foram reconhecidos com prêmios de destaque na produção de cacau em 2022 e continuaram a se destacar no ano seguinte.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Estado do Pará (Semas), a maioria das plantações de cacau no Pará, representando aproximadamente 70% da produção, está situada em áreas previamente degradadas. Esses cultivos são predominantemente conduzidos por agricultores familiares, incorporados em sistemas agroflorestais, promovendo uma integração entre a preservação da floresta, a geração de emprego e a obtenção de renda. 

Dados da Secretaria de Estado e Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca do Pará (Sedap) apontam o município de Medicilândia, integrante da Região de Integração do Xingu, como o principal polo produtor de cacau no estado. Com uma produção anual que ultrapassa as 44 mil toneladas, Medicilândia contribui com impressionantes 34,69% da produção total paraense. Na segunda posição encontra-se Uruará, responsável por mais de 17 mil toneladas, correspondendo a cerca de 13% da produção estadual. 

Rotas Turísticas do Cacau

As excelentes produções do Pará resultaram na criação da Rota Turística do Cacau na região de Altamira, especificamente na região do Xingu. Além disso, o estado figura na lista das 50 melhores amêndoas de cacau do mundo, consolidando sua presença no cenário internacional da produção de cacau de alta qualidade. O sucesso contínuo da lavoura cacaueira paraense não apenas impulsiona a economia local, mas também coloca o estado em evidência global no setor cacaueiro.


Tags

Agronegócio Cacau Pará