Recém-nascidos

Banho de ofurô promove relaxamento para recém-nascidos no Abelardo Santos

Além de simular o ambiente do útero materno, o banho proporciona benefícios, como relaxamento profundo e efeitos positivos sobre o sono

Com o objetivo de reduzir o estresse e o tempo de internação, além de melhorar o sistema respiratório, o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), localizado no Distrito de Icoaraci, em Belém, oferece sessões de banho de ofurô como recurso terapêutico para recém-nascidos. Essa técnica simula o ambiente do útero materno, promovendo benefícios significativos para a saúde e o bem-estar dos bebês.

A prática do banho de ofurô também tem efeitos positivos sobre o sono das crianças. A água morna e a sensação de segurança ajudam a reduzir a agitação e o estresse, promovendo um sono mais tranquilo. No HRAS, muitos pais relataram que os bebês passaram a dormir melhor e por mais tempo após esse procedimento, o que proporcionou benefícios tanto aos pequenos quanto aos próprios genitores.

"Fiquei impressionada com essa técnica, pois o meu filho estava chorando muito e quando colocamos na água morna ele ficou calminho", relata Michelle Kailani dos Santos. Durante o banho de seu filho, Lorenzo Pietro, de apenas uma semana de vida, a autônoma prestou atenção a todas as instruções. "Com certeza vou aplicar em casa depois de todas as orientações repassadas pelas terapeutas", afirma.

Com apenas dois meses de vida, a pequena Ingrid Vitória dormiu durante a sessão. Marciele Silva dos Santos, mãe da recém-nascida, garantiu que levará o conhecimento adquirido para casa. "O resultado com os bebês foi bem legal. Sabemos que a criança nem sempre está confortável e até então não tínhamos um conhecimento específico para resolver essa questão... agora eu tenho", afirma.

Michelle Kailani, amamentando filho Lorenzo Pietro, depois da ofuroterapia

Emilly Campos fez questão de participar da oficina. "Dá um certo medo, mas depois que você percebe os benefícios que isso traz para o bebê e com a prática, a mamãe ou o papai passa a ter mais confiança e depois fica bem fácil", explica. A mãe da Lia Gabriela acrescenta: "Nem sempre o desconforto dos nenéns é fome; às vezes é só agitação e estresse que pode ser resolvido com ações simples como essa".

Banho

Para participar, o recém-nascido precisa estar livre de acessos e apresentar peso e condição clínica ideais. A criança é enrolada em uma manta e, em seguida, colocada na água com temperatura entre 36ºC e 37ºC. O banho dura de 10 a 15 minutos. O procedimento pode ser realizado a partir de seis horas após o nascimento e até os dois anos de idade da criança.

A terapeuta ocupacional, Danielle Ferreira, pontuou outros benefícios da técnica. “Alívio de cólica e gases, pois a posição fetal e a água morna ajudam a aliviar dores abdominais comuns nos primeiros meses. Conforto e segurança, já que o ambiente acolhedor do ofurô oferece uma sensação de tranquilidade, podendo diminuir a ansiedade do bebê, entre outros aspectos citados no início do texto”.

Layane Sena, que também é terapeuta completa: “O contato com a água morna estimula os sentidos do bebê, promovendo o desenvolvimento sensorial e motor. Esse tipo de banho também fortalece o vínculo afetivo entre pais e filhos, criando momentos de interação e carinho. Por fim, relaxamento muscular, o que é benéfico para a sua flexibilidade e desenvolvimento motor, importante nos primeiros meses de vida”.

Sena explica que a presença da mãe ou do pai é de suma importância nesse momento, antes e durante o tratamento do bebê e após a alta hospitalar. “Além disso, quando o bebê se recupera e vai para a casa, são os pais que realizarão o banho diário e podem oferecer a ofuroterapia. Eles se sentirão mais seguros, pois durante o processo, passamos todas as orientações necessárias para este momento".

A diretora-geral, Aline Oliveira, destaca que a iniciativa reafirma o compromisso do Hospital Abelardo Santos com a inovação e o cuidado humanizado. “Esse é mais um exemplo da busca do melhor tratamento para os pacientes e seus acompanhantes. O banho de ofurô é mais um passo na direção de um atendimento neonatal de excelência, onde o bem-estar e o carinho são prioridades”, disse.

Como realizar em casa

Por fim, Danielle Ferreira separou algumas dicas para ajudar os pais e responsáveis a realizar o procedimento em casa, destacando alguns cuidados importantes. Porém, a terapeuta ocupacional ressalta ainda que é fundamental consultar o pediatra antes de introduzir novas práticas na rotina do bebê.

  • Processo inicial: Escolha uma balde grande para ofurô, sempre higienizado e seguro;
  • Temperatura da água: Certifique-se de que a água está em temperatura adequada, entre 36°C e 37°C, para evitar desconfortos;
  • Ambiente tranquilo: Crie um ambiente calmo e aconchegante, evitando ruídos e estímulos excessivos;
  • Segurança: Sempre segure o bebê com firmeza, mantendo a cabeça fora da água e monitorando-o constantemente;
  • Duração do banho: O banho de ofurô deve durar cerca de 10 a 15 minutos;
  • Por fim: Aproveite esse momento para se conectar e criar memórias especiais com seu bebê.

Tags

Abelardo Santos Icoaraci Saúde