Altamira

Funcionários do Hospital Regional participam do curso de Brigada de Incêndio

Os novos brigadistas conheceram toda a parte de evacuação de áreas, envolvendo rotas de fuga, com o menor caminho a ser percorrido, iluminação e sinalização. Foto: Divulgação

Diariamente, a auxiliar administrativa Claudilene Sales recepciona centenas de usuários que vão até o Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT). Já a fonoaudióloga Eldjane Melo Cruz trabalha na reabilitação das funções da deglutição e fala, visando melhores resultados para os pacientes. Durante dois dias, elas saíram da rotina para realizar atividades como fechar o registro do botijão de gás pegando fogo, apagar chamas usando extintor de incêndio e resgatar vítimas. Os novos conhecimentos fazem parte do Curso de Brigada de Incêndio, que capacitou 136 colaboradores da unidade em Altamira (PA).

A formação dos brigadistas de incêndio é realizada anualmente no HRPT e abrange uma equipe multiprofissional, que reúne colaboradores das áreas assistencial, apoio e administrativa. Com atividades teóricas e práticas, o curso, que é ministrado por uma empresa especializada e autorizada pelo Corpo de Bombeiros do Pará, ensina técnicas de reanimação cardiopulmonar, manipulação e transporte de acidentados, fases e propagação do fogo, classes de incêndio, métodos de extinção, agentes extintores e equipamentos de combate a incêndio, entre outros.

Para a fonoaudióloga Eldjane, o curso vai além de beneficiar somente os colaboradores e usuários do hospital. “Com certeza terá um impacto positivo também na comunidade em que cada participante está inserido, pois vamos multiplicar essas informações. Posso falar para minha mãe, para um irmão e para o vizinho”, destaca. “Achei excelente, aprendi muito e tenho certeza de que acrescentou não só no meu trabalho, mas também em situações do cotidiano. Um exemplo é o gás de cozinha, que não tínhamos noção do perigo que pode ocasionar e que passa despercebido no nosso dia a dia. Abriu os meus olhos para vários riscos”, avalia.

Esta é a terceira vez que Claudilene participa do curso. “Sempre é muito gratificante e, a cada ano, eu aprendo mais, tanto para minha proteção como colaboradora, quanto dos usuários que são atendidos no meu setor. São técnicas que ensino para a minha família também”, comenta.

O responsável técnico da empresa que ministrou o curso, Douglas Oliveira dos Santos, explica que a formação é regulamentada pelo Corpo de Bombeiros. “Os participantes passaram por todos esses trâmites e estão capacitados para utilizar extintores, rede de hidrante, realizar desligamento de energia e acionamento do corpo de bomba. Também estão aptos a atuar na manipulação e transporte de acidentados, contenção de hemorragias, fraturas e imobilização”, enumera.

Os novos brigadistas conheceram ainda toda a parte de evacuação de áreas, envolvendo rotas de fuga, com o menor caminho a ser percorrido, iluminação e sinalização. “Em situações de emergência, eles vão saber o que fazer, como se comportar ao evacuar uma área e remover um acidentado de dentro do prédio. E o mais importante é que tudo que foi trabalhado durante o curso, eles vão levar tanto para o trabalho quanto para o dia a dia deles”, mostra.

O diretor Hospitalar do HRPT, Edson Primo, reafirma a preocupação com a segurança dos pacientes, dos colaboradores e da instituição como um todo. “Incentivamos e participamos ativamente deste tipo de treinamento. Se um dia precisarmos colocar em prática, nossa equipe está treinada e capacitada para isso. Então, se acontecer um sinistro, automaticamente eles já são acionados, pois dentro da instituição, os integrantes usam um botton com a identificação de brigadistas”, aponta.

Sobre o HRPT

O Hospital Regional Público da Transamazônica (HRPT), em Altamira, na região sudoeste do Pará, foi idealizado e concebido para prestar atendimento humanizado e de qualidade, em média e alta complexidades ao usuário referenciado pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no interior do Estado. A unidade é referência para os habitantes dos nove municípios que fazem parte da Região de Integração do Xingu (Altamira, Anapu, Brasil Novo, Medicilândia, Pacajá, Porto de Moz, Senador José Porfírio, Uruará, Vitória do Xingu). É uma unidade de retaguarda, com atendimento de urgência e emergência, e a única a possuir serviço de hemodiálise na região.

O HRPT, em Altamira, é gerenciado pela Pró-Saúde Associação de Assistência Social e Hospitalar.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma das maiores entidades de gestão de serviços de saúde e administração hospitalar do País. Tem sob sua responsabilidade mais de 2.068 leitos e o trabalho de cerca de 16 mil profissionais, sendo 2,9 mil médicos, contribuindo para a humanização do atendimento hospitalar, em especial do SUS. Com excelência técnica e credibilidade nacional, é uma Organização Social de Saúde (OSS) que oferece uma gama de serviços em benefício da vida. A atuação na área de administração hospitalar tornou a entidade amplamente reconhecida no setor e permite que a Pró-Saúde ofereça a mesma qualidade em assessoria e consultoria, planejamento estratégico, capacitação profissional, diagnósticos hospitalares e de saúde pública, gestão de serviços de ensino e muitos outros.

Tags

Altamira capacitação Curso hospital regional público da transamazônica Saúde

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.