Isolux

Prodepa integra projeto que interligará Pará e Amapá através de fibra óptica

A Prodepa, o 41º Centro de Telemática (41º CT) do Exército Brasileiro, o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação do Amapá (Prodap), a Isolux Energia e Participações e a empresa Agora Telecom reuniram na tarde da última terça-feira (14), para tratar da implantação do Projeto Isolux.

O projeto prevê a implantação de uma rede de comunicação de dados segura e de alta capacidade, por meio de infraestrutura tecnológica de fibra ótica, interligando os estados do Pará e Amapá, através do compartilhamento de estruturas novas ou já instaladas, próprias de cada uma das instituições envolvidas, incluindo serviços em rede de internet banda larga.

O novo encontro ocorreu após a finalização do processo de licitação para compra de equipamentos por parte do Exéricito Brasileiro, da qual a fabricante Huawei (representada na pela Agora Telecom) foi vencedora. Na oportunidade, cada entidade informou sobre o andamento das ações que lhe cabem nos Acordos de Cooperação Técnica para execução do projeto, que deve beneficiar as partes envolvidas.

“Vai permitir interligar, inicialmente, os municípios da Calha Norte à rede coorporativa de dados do Estado. Nesta primeira fase, o Projeto Isolux/Calha Norte deve beneficiar os municípios de Tucuruí, Pacajá, Anapu, Vitória do Xingu, Almerim, Monte Dourado, Alenquer (Vila Camburão) e Oriximiná a partir do uso dos cabos de fibra ótica (iluminação) presentes nos linhões de transmissão de energia da Isolux”, destaca o presidente da Prodepa, Marcos Brandão.

Com o uso dos cabos, será possível ampliar o alcance dos sistemas e serviços do governo do Estado, interligando escolas, hospitais e outras instituições públicas, a fim de criar novas cidades digitais do Programa Navegapará, como explica a analista da Diretoria de Projetos Especiais, Leila Daher, que esteve presente na reunião.

“O nosso interesse é chegar a esses lugares de difícil acesso, levar internet de alta qualidade para todos os órgãos do governo do Estado nesses municípios, principalmente, atender aos órgaos do governo, porque assim a gente vai estar atendendo ao cidadão. Vamos levar todos os serviços estaduais, que dependem de internet, para o cidadão que é o nosso objetivo final”, explicou Leila.

Já o 41º Centro de Telemática (41º CT) pretende reduzir a dependência do Exército do serviço de provedores de comunicações corporativas, bem como, melhorar o gerenciamento de sistemas de defesa que dependem do meio cientifico-tecnológico nessa região.

Com o projeto, o governo do Amapá, por meio da Prodap, ampliará a rede de dados do estado, levando serviços para a populacão. A Isolux entra como parceira, cedendo sua rede em troca de beneficios fiscais.

Tags

prodepa

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder