Obras

Estado realiza última vistoria para içar destroços da ponte Rio Moju

Uma equipe da Secretaria de Estado de Transportes (Setran) realizou, na tarde desta quinta-feira (25), uma vistoria na área onde será construída a nova ponte Rio Moju. Foram feitas as últimas amarrações dos destroços da estrutura, que desabou no dia 6 de abril, após ser atingida por uma embarcação, para início do içamento nesta sexta-feira (26). A previsão é que, na próxima segunda (29), comecem a chegar as estruturas que formam o novo pilar de sustentação da ponte.

A visita foi feita pelo titular da Setran, Pádua Andrade, que esteve acompanhado do especialista em pontes e análise experimental de estruturas, Pedro Almeida, que faz o acompanhamento técnico de toda a obra. “O momento é de finalização de todo o procedimento, realização dos últimos diagnósticos. Estamos com estudos dos horários de maré para fazer tudo da forma mais segura”, disse Pádua.

Na operação, serão utilizados duas balsas com rebocadores e guindaste, e uma balsa adaptada com estrutura de içamento hidráulico. Os destroços serão movidos para outra área do Rio Moju, para que seja liberado o canal e as obras de construção da ponte sejam iniciadas.

Cerca de 50 trabalhadores da empresa contratada para realizar o serviço, a Maar Alternativas Marítimas, incluindo mergulhadores, estavam no local com os equipamentos para as últimas aferições. “Nossas equipes estão trabalhando dia e noite, à disposição para finalizar o trabalho. Aí, então, faremos o deslocamento das estruturas submersas para liberar a navegação na área”, informou o engenheiro responsável pelo serviço de içamento, Alfredo Cabral.

A empresa responsável pela reconstrução da ponte, A.Gaspar/AS, também está mobilizada para as obras. Neste momento, estão sendo reunidos os materiais e equipamentos necessários para a cravação das estacas do pilar central, que irá substituir os três pilares destruídos com a queda da ponte. Esse trabalho está previsto para iniciar na próxima segunda-feira (29).

Ponte – Inicialmente, será realizada a amarração e o afastamento do módulo da estrutura destruída, que estão sobre a balsa causadora do desmoronamento. No segundo momento, a embarcação naufragada será movimentada, liberando a área para serem colocadas as estacas metálicas do bloco de sustentação do pilar central da nova ponte. Serão construídos dois vãos de 124 metros para a navegação, incluindo dolfins de proteção para impedir o choque direto de embarcações na nova estrutura.

A ponte sobre o Rio Moju é a terceira de quatro do complexo da Alça Viária no Pará. Tem início na rodovia BR-316, na altura do município de Marituba, termina no município de Barcarena, e permite o acesso às rodovias PA-475/PA-150, rumo ao sudeste do Pará. Inaugurada em 2002, a Alça Viária pertence à rodovia PA-483, com cerca de 74 km de pontes e estradas (cerca de 70 km de rodovias e 4,5 km de pontes) construídas para integrar a Região Metropolitana de Belém ao interior do estado.

Tags

alça viária rio moju setran

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder