Marinor é contra fechamento da receita federal na Amazônia

A deputada Marinor Brito, líder do PSOL na Assembleia Legislativa, participou de audiência pública na manhã desta segunda-feira (17), para discutir as mudanças na estrutura administrativa da receita federal na Amazônia e seus impactos na região.

A parlamentar se posicionou em oposição forte a estas mudanças, em especial contra a extinção da 2ª Região Fiscal, que coordena a atuação da Receita Federal em todos os estados que compõem a Amazônia, e que tem sede hoje em Belém. “Nosso estado representa um percentual altíssimo do PIB no país, e temos sido tratados como o quintal do Brasil. É preciso reverter essa lógica. É preciso aumentar a capacidade do estado de atuar em defesa do seu povo. Não vamos admitir que seja fechada a sede da Superintendência da Receita Federal na região amazônica”, disse.

Marinor destacou que a união dos parlamentares é fundamental para que o fechamento da 2ª Região Fiscal não ocorra. “Protocolei dois requerimentos para que a Assembleia como um todo se posicione contrária à extinção da segunda região fiscal, com sede em Belém, para sensibilizar o governo federal a manter esta região na Amazônia, garantindo sua autonomia. É preciso mobilizar senadores, deputados federais e Assembleias Legislativas de todos os estados que são parte deste funcionamento da receita aqui na região para que a autonomia da Amazônia seja garantida”, afirmou.

Tags

Deputados em ação marinor brito receitafederal

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder