Segurança

Líderes comunitários do Guamá visitam Ciop e geram parcerias

Integrantes do Conselho de Segurança Comunitário (Conseg) do bairro do Guamá, em Belém, visitaram as instalações do Centro Integrado de Operações (Ciop) na manhã da quinta-feira (2), e já firmaram parcerias. O diretor do Ciop, coronel PM Luiz Carlos Rayol de Oliveira, e equipe, receberam o presidente do Conseg, Manuel Antonio da Silva Campos, a representante do Centro Comunitário Divina Luz, Socorro Vera, e a representante da Associação das Mulheres Brasileiras, do Guamá, Lia Menezes.

O objetivo da visita, segundo o diretor do Centro, é aproximar as comunidades junto ao Ciop, para explicar a missão do Centro e pensar em parcerias mais diretas com a população em prol de um trabalho social mais integrado. “Estamos com algumas metas de trabalho e ter esssas pessoas aqui nos ajuda a somar esforços em prol de um trabalho de proatividade em segurança pública. Também, com essa visita, foi possível alinharmos ideias para promover ações de cidadania com a comunidade do Guamá”, frisou o gestor.

Para o presidente do Conseg do Guamá, Manuel Antonio da Silva Campos, a visita monitorada ao Centro foi de grande valia, pois proporcionou mais conhecimento sobre o funcionamento do serviço. “O Ciop é muito importante para todos nós cidadãos, pois em casos de urgência nós ligamos imediatamente para o 190. E com essa visita nós pudemos conhecer como é feito o serviço deles e também já confirmamos parceria para levarmos ações benéficas para o nosso bairro do Guamá, com a ajuda da direção do Ciop, que nos fez o convite para seguirmos em parceria para ajudar os cidadãos”, salienta o líder.

SOBRE O CIOP

A missão desse Centro é mediar a comunicação entre o cidadão e os órgãos de segurança pública do Pará (Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Civil, Detran, Susipe e Centro de Perícias Científicas Renato Chaves), possibilitando o registro de ocorrências de urgência e emergência na área de segurança pública, permitindo o despacho oportuno de guarnições com o objetivo de promover um atendimento estratégico na RMB.

O funcionamento interno do CIOP ocorre diariamente, por 24 horas, com o serviço de militares estaduais e colaboradores civis, que trabalham em escalas e turnos de seis horas por dia, em ambiente de acesso restrito. Com o passar dos anos, o Ciop foi se aprimorando e passou a realizar também, a partir de 2005, o serviço de monitoramento por câmeras de segurança, em vias públicas, o chamado: videomonitoramento. Assim, o ciclo de funcionamento do Ciop inicia quando o cidadão aciona o Centro através do contato telefônico via 190 ou quando o operador de câmeras eletrônicas registra algum flagrante e/ou atitude suspeita visualizada no videomonitoramento.

Tags

CIOP

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.


  • in this conversation
      Media preview placeholder