Em Redenção

Susipe realiza revista geral e reajuste de procedimentos operacionais no CRRR

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará (Susipe) realizou uma grande revista estrutural no Centro de Recuperação Regional de Redenção (CRRR) na sexta-feira (17). Também foi realizada a recontagem dos presos e ajustes de procedimentos operacionais da unidade. 

Durante a ação, foram encontrados 15 celulares, 6 carregadores, 34 chips telefônicos, quatro fones de ouvido, 3 baterias de celular e 1 chave de algema. A revista contou com o apoio de 16 policiais do Grupo Tático Operacional de Redenção (GTO), de toda a equipe de agentes prisionais e diretores da unidade.

Os diretores de administração penitenciária, reinserção social, assistência biopsicossocial, execução criminal, logística, patrimônio e infraestrutura; comunicação, corregedoria e inteligência da Susipe também participaram da ação. A equipe que está em Redenção viajou especialmente para unir esforços em prol de ajudar a melhorar a gestão da unidade e retomar a normalidade e a disciplina dentro do cárcere.

O diretor do Centro de Recuperação Regional de Redenção (CRRR), Major Kleber, explica a importância de uma ação como esta. “A revista teve o sucesso esperado. Conseguir retomar a ordem e garantir que a rotina da unidade volte ao seu status normal é um dos objetivos da revista. É uma prevenção e garantia de que a unidade começa a caminhar para um status de estabilidade após a crise”, disse o diretor.

Além de revistas, algumas ações estão sendo tomadas para dar maior segurança tanto para os funcionários, quanto para os internos da unidade. É o que explica, o coronel Ricardo Batista, da Susipe. “O primeiro passo é reestruturar o controle de acesso dos presos ao solário. Nós vamos abrir e dois portões, um na ala A e outro na ala B, para evitar que o preso faça o percurso em volta de toda a cadeia. Além disso o banho de sol vai ser fatiado, ou seja, será dividido por partes, isso diminui os riscos e dá mais segurança para o servidor”, explicou.

Oito presos foram levados para a delegacia da cidade, onde foram autuados em flagrante por resistência, ameaça e incitação a um motim. Contra eles também será aberto um Procedimento Disciplinar Penitenciário (PDP). Entre eles, estão Mayckson Leandro dos Santos e Matheus de Sousa Araújo, acusados de serem os líderes da rebelião que aconteceu no último dia domingo (12), e resultou na morte de três internos. Após a ocasião, de acordo com a Diretoria de Administração Penitenciária da Susipe, o presídio opera dentro da normalidade.

Colaboração: Fernanda Cavalcante

Tags

Segurança Pública sistema penal susipe

Comentários

*Os comentários não representam a opinião do site, a responsabilidade é do autor da mensagem.